terça-feira, 31 de maio de 2011

Seminário Bragança & Meio Ambiente (Programação)

SEMINÁRIO BRAGANÇA & MEIO AMBIENTE

03 de junho de 2011 – De 08h00 às 13h00

Sede W.T. Eventos – Bragança/PA

PROGRAMAÇÃO OFICIAL

08h – Abertura

08h05 – Composição da Mesa de Abertura

Ex.mo. Rev.mo. Dom Luís Ferrando, Bispo Diocesano de Bragança (ou representante)

Ex.mo. Sr. Edson Luís de Oliveira, Prefeito Municipal de Bragança (ou representante)

Ex.mo. Sr. Pedro da Silva Neto, Presidente da Câmara Municipal de Bragança (ou representante)

Il.mo.(a) Sr.(a) Prof.(a) ..... , da Universidade Federal do Pará (ou representante)

Il.mo.(a) Sr.(a) Dr.(a) .... , do Ministério Público da Comarca de Bragança (ou representante)

Il.ma. Sra. Ângela Begot Moura, Secretária Municipal de Meio Ambiente (ou representante)

Il.mo. Sr. Fernando Pedro Marinho Repinaldo Filho, ICMBio e RESEX (ou representante)

Il.mo(a) Sr.(a) ..... , representante da Comunidade Bragantina

08h10 – Apresentação dos objetivos do seminário

Prof. M.Sc. Dário Benedito Rodrigues, historiador

08h15 – Execução do Hino Nacional Brasileiro

Coral do Pró-Jovem de Bragança

08h20 – Palavra de Abertura (5 pessoas em 3 minutos cada, no máximo)

08h35 – Apresentação Cultural (Vídeo: Respiração da Terra)

Prof.ª Daniela Torres, bióloga

08h40 – Painel 1 – VER – Situação do Meio Ambiente em Bragança

Coordenador: Prof. Leonardo Lima, da Pastoral da Juventude da Paróquia de N. S. do Perpétuo Socorro

Facilitadores:

1. Sra. Ângela Begot Moura, especialista em Gestão Ambiental, Sec. Mul. de Meio Ambiente

2. Sra. Maria de Nazaré Lima de Freitas, arquiteta

3. ..... , representante do Ministério Público da Comarca de Bragança

4. Sr. Fernando Repinaldo Filho, analista ambiental ICMBio, gestor da RESEX Caeté-Taperaçu

5. ..... , representante da Associação de Catadores de Bragança

09h30 a 09h40 – Intervalo 1 – Visita a paineis e exposição de trabalhos de Instituições parceiras

- Cáritas de Bragança

- Centro Educacional João Paulo II

- Escola Estadual Padre Luiz Gonzaga

- Escola Estadual Rio Caeté

- Escola Estadual Yolanda Chaves

- Pró-Jovem Bragança

- Secretaria Municipal de Meio Ambiente

- Secretaria Municipal de Educação

- Universidade Federal do Pará

09h40 – Apresentação de Vídeo sobre a Campanha da Fraternidade

Prof. Leonardo Lima, da Pastoral da Juventude da Paróquia de N. S. do Perpétuo Socorro

09h50 – Painel 2 – JULGAR – A Natureza como dom de Deus à Humanidade

Coordenadora: Ir. Kelly Simone Osório, religiosa

Facilitadores:

1. Dom Luís Ferrando, bispo diocesano de Bragança

2. Pe. João Nelson Magalhães, representante da Cáritas de Bragança

3. Sra. Leticie Campelo, do Rotary Club de Bragança

4. ....., das Organizações Não-Governamentais, Associação de Catadores, etc.

10h40 – Apresentação Cultural (Vídeo de reportagem sobre o Meio Ambiente em Bragança)

Prof. Roberto Amorim & Equipe, do Projeto “Aluno Repórter” (Fundação Educadora, SEDUC)

10h50 – Apresentação Cultural (Música)

MC Macarrep, da Associação de Pessoas com Deficiência

11h00 – Painel / Mesa 3: AGIR – O que fazer para melhorar o Meio Ambiente em Bragança?

Coordenador: Prof. Dário Benedito Rodrigues, historiador

Facilitadores:

1. Prof. M.Sc. Dioniso Sampaio, da UFPA Campus de Bragança

2. Prof.ª Leila Rotterdam, da Secretaria Municipal de Educação

3. Prof.ª M.Sc. Helane Santos, do IFPA Bragança

4. Prof.ª Daniela Torres, da Escola Pe. Luiz Gonzaga

5. Prof.ª Suziane Mendes, da Coordenação do Pró-Jovem

6. ..... , representante da Cáritas de Bragança

7. Sra. Ângela Begot Moura, especialista em Gestão Ambiental, Sec. Mul. de Meio Ambiente

12h00 – Apresentação da Semana da Programação da Semana do Meio Ambiente de Bragança (de 03 a 11 de junho de 2011)

Secretaria Municipal de Meio Ambiente

12h20 – Encaminhamentos

12h40 – Apresentação Cultural (Música e Teatro)

Coral do Pró-Jovem de Bragança

Grupo Teatro da Secretaria Municipal de Meio Ambiente

12h55 – Encerramento

Agradecimentos

13h00 – Gesto concreto (Todos) Plantio de muda(s) de árvore nobre na Praça Daniel Berg, pelos representantes das Instituições parceiras

Seminá

Seminário Bragança & Meio Ambiente

À luz do tema da Campanha da Fraternidade (CNBB 2011), a Paróquia de Nossa Senhora do Rosário realizará, em conjunto com diversas instituições, pastorais, movimentos e organizações não-governamentais, o Seminário “Bragança & Meio Ambiente”, no dia 03 de junho de 2011, das 08h às 13h, na Sede WT Eventos (Alegre), para aprofundar o estudo e o debate sobre a situação do Meio Ambiente em nosso município, além de apresentar exemplos de ações práticas e trabalhos ambientais que nos sirvam para alcançar os objetivos da Campanha da Fraternidade em médio e longo prazo.

O objetivo é mobilizar a sociedade bragantina para agir de forma positiva nos diversos níveis da sociedade civil e dos poderes constituídos, para a construção e aplicação de políticas que favoreçam uma cidade melhor para todos viverem.

Para que o evento tenha êxito, será necessário convocar, sobremaneira, a juventude, os(as) profissionais da Educação e os(as) estudantes, segmentos fundamentais na consecução desses bons propósitos. E, para isso, convidamos todos/as a participar da mobilização deste evento, onde buscaremos as melhores maneiras de cuidar do Meio Ambiente.

A Programação do Seminário estará disponível logo em seguida. Inscrições para recebimento posterior de Certificados para acadêmicos(as) e pós-graduandos(as) serão feitas antes do evento. Pôsteres e outras formas práticas de apresentações que envolvam projetos desenvolvidos e/ou em desenvolvimento relacionados à temática a ser abordada, podem ser inscritos junto à Coordenação, através do e-mail catedral.nsr@gmail.com ou juntamente com um dos membros da Coordenação.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Eu estou no Cartaz do Círio de Nazaré 2011!

Eis que estou no Cartaz do Círio de Nazaré 2011! Recebi a notícia de uma ex-aluna Evelyn Teixeira (BBS, 2001-2002) hoje pela manhã. Através de um projeto surpreendente, a Mendes Comunicação uniu tecnologia à devoção para confeccionar o Cartaz do Círio deste ano. Qualquer pessoa teve a oportunidade de estar no cartaz ao lado de Nossa Senhora de Nazaré. Minha foto está marcada num quadro em vermelho. Para visualizar melhor o Cartaz, clique na imagem e abra o site da Mendes Comunicação, agência voluntária do Círio de Nazaré desde 1991.

A ideia foi mostrar a diversidade da fé e suas várias faces. Participei através do site www.ciriodenazare.com.br/cartaz2011 e respondi à pergunta: “Por que você quer que a sua foto faça parte do cartaz do Círio 2011?” fazendo o upload de uma foto. Aqueles que tiveram as respostas mais interessantes tiveram suas fotos selecionadas.

A divulgação do resultado foi feita no dia 27 de maio de 2011, sexta-feira passada, na ocasião do lançamento oficial do cartaz do Círio 2011. O cartaz do Círio é um dos maiores ícones da festa. No ano passado, foram impressos e distribuídos 850.000 cartazes, a maior tiragem de cartaz de festa religiosa do Brasil. Este ano, a tiragem deve ultrapassar os 880.000 cartazes.

Notícia do site da Mendes Comunicação:

Foi apresentado hoje, na Praça Santuário de Nazaré, pelo Arcebispo de Belém, D. Alberto Taveira Corrêa, o Cartaz do Círio 2011. Na ocasião, o Padre José Ramos, Reitor da Basílica-Santuário de Nazaré e presidente da Diretoria da Festa de Nazaré, fez a seguinte explanação, que reproduzimos. O cartaz, desde o ano de 1991, é criação da Mendes, agência voluntária do Círio.

“Entre os muitos símbolos marcantes da história do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, de Belém do Pará, o CARTAZ tem assumido ao longo dos anos um importante papel na apresentação desta que é a maior festa religiosa do Mundo. Passou de uma simples peça de divulgação a uma verdadeira obra de arte, com local de destaque em todos os lares, repartições públicas, empresas, etc., não só no Pará como nos outros Estados brasileiros.

A grande procura e, consequentemente, o aumento de sua tiragem a cada ano mostram bem esta realidade. Pesquisas conjuntas do DIEESE/PA e Diretoria da Festa de Nazaré apontam que, em 2011, o cartaz do Círio vai bater um novo recorde: serão confeccionados 880 mil exemplares, a maior tiragem nos últimos 12 anos.

O primeiro Cartaz do Círio de que se tem notícia foi produzido em 1882; festeja, portanto, 129 anos de criação. Mas o Cartaz 2011 quer honrar a Virgem de Nazaré ilustrando a grandiosidade de sua Festa homenageando as pessoas que fazem com que o Círio seja a maior procissão católica do Mundo. Donde a grande novidade: o fundo do Cartaz consiste numa espécie de mosaico feito com fotos doadas espontaneamente pelos próprios fiéis.

Na verdade, essa ideia desenvolvida pela Mendes Comunicação quer ilustrar o cumprimento daquela profecia cantada pela própria Virgem Nazarena: “Todas as gerações, de agora em diante, me chamarão feliz, porque o Poderoso fez para mim coisas grandiosas” (Lucas 1, 48-49).

Feliz Círio a todos!”

Fonte: http://mendescomunicacao.blogspot.com/2011/05/o-cartaz-do-cirio-2011.html

Diretoria da Festa de Nazaré apresenta o Cartaz do Círio 2011

Na sexta-feira, dia 27 maio, às 19h30, a Praça Santuário de Nazaré será palco da apresentação do Cartaz do Círio de Nazaré 2011. A peça publicitária - que traz em destaque a imagem de Nossa Senhora de Nazaré, Padroeira da maior festa religiosa do mundo - tem como função principal divulgar o Círio de Nazaré no Pará, no Brasil e pelo mundo afora. A Diretoria da Festividade de Nossa Senhora de Nazaré organiza o evento de apresentação do Cartaz, que é aberto não apenas a patrocinadores e autoridades, mas também a todos os fiéis, como acontece desde 2007.

A apresentação do Cartaz será durante uma missa celebrada pelo Arcebispo de Belém Dom Alberto Taveira. Em caso de chuva, a celebração será na Basílica Santuário. Após o lançamento oficial, cada pessoa poderá levar um exemplar do cartaz para casa.

Padres Barnabitas, o Reitor da Basílica Santuário e Presidente da Diretoria da Festa, Pe. José Ramos e demais integrantes da Diretoria estarão presentes na ocasião. Durante o lançamento oficial, serão colocados sobre o altar quarto backlights gigantes, medindo 5x7m, com a imagem do cartaz.

Em 2011, a produção do Cartaz começou bem antes do habitual e promoveu uma interação direta com os devotos, dando a oportunidade de que cada um pudesse participar um pouco da confecção deste ícone tão importante. Desde fevereiro, as pessoas interessadas em ter sua imagem no Cartaz do Círio podiam enviar suas fotos, após responder à pergunta “Por que você quer sua foto faça parte do Cartaz do Círio 2011?”. As melhores respostas foram selecionadas e as fotografias enviadas, incluídas na peça publicitária. A agência Mendes Comunicação foi a responsável pela produção do cartaz e Luciana Nahum, do GQ Foto Estúdio, foi o fotógrafo escolhido para produzir a imagem principal.

Por traz da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, foi inserido um grande mosaico composto pelas fotos enviadas através do hotsite do Círio pelos devotos. “Essa foi a forma que nós encontramos de homenagear essas pessoas que fazem do Círio a maior procissão católica do mundo. O Círio é composto de pessoas. Queremos justamente simbolizar a fé do povo paraense”, explicou o diretor coordenador da Festa, César Neves.

O diretor de marketing do Círio, Oswaldo Mendes, avalia positivamente a inovação. “Conseguimos interagir com o povo católico do Estado do Pará e de diversos lugares do mundo. Uma pequena parte dos dois milhões de romeiros que participam da grande romaria estará representada no Cartaz”, disse. Em média 500 fotografias foram postadas o que, possivelmente, vai propiciar uma segunda versão da peça.

Pelo quinto ano consecutivo, o lançamento acontece no primeiro semestre e é aberto a todos os fiéis. A importância dessa antecipação é de despertar na população que o Círio deve ser vivido o ano todo, além de explicitar a importância do Cartaz como elemento fundamental para a difusão da grande festa, como afirma Oswaldo Mendes, %u201Co cartaz do Círio é um dos maiores ícones da Festa. Junto com o Livro das Peregrinações, é a peça com maior poder de evangelização. Ter o cartaz do Círio na porta de sua casa, na vitrine de sua loja, ou, ainda, em seu escritório, é ter a presença viva de Maria, a mãe de Deus.%u201D

Este ano, a tiragem do cartaz deve chegar a 880 mil exemplares, somando a impressão feita pela Diretoria da Festa mais as de patrocinadores oficiais, apoiadores e outras empresas autorizadas.

Histórico: O cartaz é considerado um dos símbolos do Círio. O primeiro foi produzido em 1882, e até hoje essa tradição permanece. Os fiéis têm o costume de fixar o Cartaz nas fachadas dos prédios, portas das casas, hospitais, para prestar homenagem e também pedir bênçãos à Padroeira dos Paraenses. Os antigos cartazes podem ser conferidos aqui no site oficial do Círio.

Fonte: http://www.ciriodenazare.com.br/v2.0/?action=Noticia.show&id=458

domingo, 29 de maio de 2011

Bem-vinda Larissa Vitória!

Nasceu hoje, às 02h36, no Hospital Geral de Bragança, a mais nova integrante das famílias Gonçalves Alonso & Rocha Oliveira, a pequena Larissa Vitória, filha de meus compadres Leonardo Alonso e Taynnã Oliveira. Larissa pesou 3,360 kg e mediu 51 cm. Ficamos aguardando desde a noite de sábado, junto com a avó paterna Goreth Alonso e a amiga Camila Schwartz. O mijo está sendo tomado e o almoço está sendo servido. Pai, mãe, filha e sua irmã Letícia passam muito bem. E nós também!

Agência do Banco do Brasil promove Palestra sobre História e Cultura de Bragança

A agência do Banco do Brasil de Bragança no intuito de propiciar alternativas de qualidade ao trabalho e ao desenvolvimento pessoal de seus/suas funcionários/as vem promovendo ações em diversas áreas (saúde, lazer, formação continuada, cultura, etc.) e na sexta-feira, 27 de maio, ofereceu ao seu corpo funcional um momento de apresentação acerca da História e da Cultura de Bragança/PA. Fui o ministrante desse momento e pude transmitir algumas informações de nossa rica trajetória histórica, fruto de pesquisas mais antigas e de algumas informações bem recentes do passado e da memória bragantina.
Na ocasião, abordei temas da História de Bragança colonial até o período áureo da Estrada de Ferro de Bragança (1908-1965), além de falar do Patrimônio Histórico e Cultural. Os/as funcionários/as estavam todos presentes e puderam interagir comigo nesse momento. Percebi o grande interesse pelo tema proposto e avalio positivamente esses bons propósitos de instituições como o Banco do Brasil na promoção de valores como a conscientização histórica e cultural, o que ajuda de forma inconteste os/as funcionários/as a perceberem as relações sociais e até mesmo econômicas de uma dada sociedade (no caso, Bragança), além do sentimento de pertencimento a uma terra que os/as acolhe no âmbito do trabalho.
Agradeço, de forma especial, à gerência da Agência do Banco do Brasil, nas pessoas dos amigos Amaral e a Joozevelt (Zuza), pelo convite, pela oportunidade e pela gentileza com que me acolheram, assim como às informações que pude transmistir. Voltaremos com o tema Festividade e Marujada de São Benedito numa outra ocasião, mais próxima do período beneditino. Veja as fotos.

domingo, 22 de maio de 2011

Irmã Dulce beatificada na Bahia

Beata Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (Salvador, 26 de maio de 1914 — Salvador, 13 de março de 1992), melhor conhecida como Irmã Dulce, o Anjo bom da Bahia, foi uma religiosa católica brasileira. Ela notabilizou-se por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e aos necessitados.

Biografia

Quando criança, Maria Rita, filha do Dr. Augusto Lopes Pontes, dentista e professor da Universidade Federal da Bahia (UFBa), costumava rezar muito e pedia sinais a Santo Antônio, pois queria saber se deveria seguir a vida religiosa. Desde os treze anos de idade, ela começou a ajudar mendigos, enfermos e desvalidos. Nessa mesma idade, foi recusada pelo Convento do Desterro por ser jovem demais, voltando a estudar.

Em 1932, depois de se formar, entrou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição (Smic), localizada em Sergipe. Após seis meses de noviciado, tomou o hábito de freira. No dia 15 de agosto de 1934, ela fez sua profissão de fé e voltou à Bahia.

Desde então, dedicou toda a sua vida à caridade. Começou sua obra ocupando um barracão abandonado para abrigar mendigos. Chegou a receber a visita do Papa João Paulo II, quando esse esteve no Brasil, em virtude de seu trabalho com idosos, doentes, pobres, crianças e jovens carentes. Entre os diversos estabelecimentos que ela Irmã Dulce fundou estão o Hospital Santo Antônio, capaz de atender setecentos pacientes e duzentos casos ambulatoriais; e o Centro Educacional Santo Antônio (CESA), instalado em Simões Filho, que abriga mais de trezentas crianças de 3 a 17 anos. No Centro, os jovens tem acesso a cursos profissionalizantes. Irmã Dulce fundou também o “Círculo Operário da Bahia”, que, além de escola de ofícios, proporcionava atividades culturais e recreativas.

Em 11 de novembro de 1990, Irmã Dulce começou a apresentar problemas respiratórios, sendo internada no Hospital Português e depois transferida à UTI do Hospital Aliança e finalmente ao Hospital Santo Antônio. Em 20 de outubro de 1991, recebe no seu leito de enferma a visita do Papa João Paulo II. O Anjo Bom da Bahia morreu em seu quarto, aos setenta e sete anos, às 16:45 do dia 13 de março de 1992, ao lado de pessoas queridas por ela. Seu corpo foi sepultado no alto do Santo Cristo, na Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia e depois transferido para a Capela do Hospital Santo Antônio, centro das Obras Assistenciais Irmã Dulce.

A 21 de janeiro de 2009, a Congregação para as Causas dos Santos do Vaticano anunciou o voto favorável que reconhece Irmã Dulce como venerável.

A 3 de abril de 2009, o papa Bento XVI aprovou o decreto de reconhecimento de suas virtudes heroicas.

No dia 9 de junho de 2010 o corpo de irmã Dulce foi desenterrado, exumado, velado e sepultado pela segunda vez, sendo este o último estágio do processo de beatificação.

No dia 27 de outubro de 2010, foi anunciada pelo cardeal arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella Agnelo, em coletiva de imprensa realizada na sede das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) a beatificação, última etapa antes da canonização, da religiosa Irmã Dulce, tornando-a a primeira beata da Bahia.

O anúncio foi sucedido pelo decreto em 10 de dezembro de 2010 e aconteceu após o reconhecimento de um milagre pela intercessão da religiosa na recuperação de uma mulher sergipana, que havia sido desenganada pelos médicos após sofrer uma hemorragia durante o parto. No dia 22 de Maio de 2011, Irmã Dulce recebeu o título de Beatificação em Salvador, Capital da Bahia e passou a ser reconhecida como Bem Aventurada Dulce dos Pobres. E a Bahia passa a ter oficialmente uma Beata.

Bibliografia

PASSARELI, Gaetano. Irmã Dulce: o anjo bom da Bahia. São Paulo: Paulinas, 2010. (ISBN 978-85-356-2602-5)

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Irm%C3%A3_Dulce

quarta-feira, 18 de maio de 2011

18 de maio: Dia de Combate à Violência e Exploração Sexual em Bragança

A Secretaria Municipal de Trabalho e Promoção Social de Bragança realizará o “Show pela Vida e pela Paz” em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, hoje, 18 de maio, a partir, das 17h na Estação Cultural Armando Bordallo da Silva.

O referido evento tem por objetivo mobilizar e sensibilizar toda a sociedade bragantina acerca da violência sexual infanto-juvenil, bem como alertar sobre a necessidade de uma melhor proteção por parte de todos, para estas crianças e adolescentes.

Faça bonito, proteja nossas crianças e adolescentes. Participe!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Em 17 de maio de 1844, nasceu Mâncio Ribeiro, em Bragança

Mâncio Caetano Ribeiro nasceu em Bragança, no dia 17 de maio de 1844, filho do coronel Miguel Caetano Ribeiro e Feliciana Ribeiro. Seu pai foi nomeado Coletor das Rendas Nacionais pela Câmara da vila de Bragança em 1838, função que exerceu até 1843. Miguel também foi vogal da Câmara de Bragança de 1849 a 1852, sendo também presidente deste colegiado. Seus irmãos eram o engenheiro Boaventura Caetano Ribeiro, o bacharel em direito Thomaz de Paula Ribeiro, Marinho Caetano Ribeiro, Josefa Ribeiro da Silveira e Francisca Ribeiro do Espírito Santo. Mâncio estudou o primário em Bragança.

Vida Religiosa

Mudou-se para Belém, onde foi matriculado no Seminário, por Dom Antônio Macêdo Costa, que à época era o bispo do Pará e que reconheceu o talento e a vocação religiosa do jovem rapaz, descrito por alguns escritores como um estudante de evidente inteligência e apego aos estudos.

De Belém, o seminarista Mâncio Ribeiro foi enviado a Roma, onde cursou o Colégio Pio Latino Americano. Anos mais tarde, foi transferido para o Colégio Pio São Suplício, na França, onde foi ordenado sacerdote, em seguida doutorando-se em Direito Canônico.

Celebrou sua primeira missa em 29 de julho (algumas informações indicam o mês de maio e/ou junho) de 1871, na Capela de São Pedro em Roma, iniciando sua vida religiosa. Regressando ao Pará, exerceu a função de Vigário em diversas paróquias, entre elas a da Vigia (por 14 anos) e a de Bragança (de dezembro de 1871 a janeiro de 1872), sendo mais tarde, nomeado coadjutor de Sant’Ana. Foi Cura da Sé por 22 anos, já Cônego, atuando como um defensor da Igreja Católica e rigoroso sacerdote. Mais tarde, foi agraciado com o título eclesiástico de Monsenhor. Seus paroquianos lhe devotavam grande admiração e carinho.

Na época, impôs respeito às ordens emanadas de Roma, com forte pulso evangelizador no período conhecido como Romanização, que compreende o final século XIX, onde a Igreja buscava uma maior afirmação de suas tradições e regras institucionais. Quando deixou as funções de Cura da Sé em Belém, por razões políticas do início da República no Brasil e no Pará, seus amigos paroquianos demonstraram grande insatisfação.

Trajetória Política

Pertenceu durante a Monarquia (1822-1889) ao Partido Conservador e na República (a partir de 1889) ao Partido Republicano Federal. Foi eleito Deputado Estadual (1882-1885), mandato que não lhe foi revogado, sendo adepto do Laurismo. Ocupou vários cargos políticos, dentre os quais o de Diretor da Instrução Publica no Pará, em 1889, servindo às causas do Partido Republicano Federal ao qual era filiado. Debateu fortemente o projeto de reforma da instrução pública (nº 1.547/1883), na sessão da Assembleia Provincial do Pará. Mâncio temia a “perigosa organização das escolas neutras, isto é, onde seja vedado ao professor pronunciar o nome de Deus” , na sessão de 03 de abril de 1883, em que discutiu outro projeto, de nº 1.548, que pretendia reformar o Instituto Paraense de Educandos Artífices.

Em seguida, foi eleito Senador pelo PRF recebendo expressiva votação nas urnas pelo eleitorado paraense. Ao término do seu mandato, o partido manteve Monsenhor Mâncio na cadeira de Senador pelo Pará, porém, apesar de eleito, foi afastado por fraude.

No Jornalismo

Na imprensa, Monsenhor Mâncio Caetano Ribeiro se destacou no exercício do jornalismo com perspicácia e combatividade. Em Vigia Nazaré, no Pará, fundou o jornal denominado de Órgão do Partido Católico e na capital foi proprietário e diretor do Jornal Gram Pará e do Correio Paraense.

Nessas circunstâncias e como vários eclesiásticos e simpatizantes do Ultramontanismo, alguns deles vinculados ao Partido Conservador, Mâncio tentava conquistar a opinião dos leitores em favor de interesses católicos no período. Ele e o bispo do Pará mantinham uma parceria política e religiosa, como por exemplo no desejo de fundar na Amazônia um partido católico.

Fim

Segundo alguns autores, Monsenhor Mâncio Ribeiro adoeceu e ficou acamado de 21 de julho de 1916 na Santa Casa de Misericórdia do Pará com uma forte infecção intestinal, sem melhora em seu quadro médico, o que ocasionou seu falecimento no dia 29 de julho de 1916. Ainda, segundo atestado médico, Mâncio Ribeiro sofria de arteriosclerose e uremia (doença conhecida como insuficiência renal, com aumento significativo de uréia no sangue). Segundo testemunhas, poucas horas antes de morrer, lembrava a um grupo de pessoas do hospital onde se internou a circunstância de haver sido um dos promotores da compra do terreno e da construção do prédio da Santa Casa de Misericórdia, local aonde veio a falecer.

No mesmo dia, às sete da manhã, o padre Cândido da Rocha celebrou a missa de corpo presente na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, na intenção de Monsenhor Mâncio Ribeiro. O enterro realizou-se no dia 29 de julho de 1916, às quatro da tarde, saindo da casa à rua Dr. Assis, número 44.

Monsenhor Mâncio Ribeiro deixou naquela capital, à época, os irmãos Marinho Caetano Ribeiro, Josefa Ribeiro da Silva e Francisca Ribeiro do Espírito Santo. Segundo algumas fontes jornalísticas, encontradas no Arquivo Público do Estado do Pará, existe um conflito de informações acerca da morte de Mâncio Ribeiro, como sendo em junho de 1916, diferindo ainda da data de 19 para 15 de junho.

Escola Monsenhor Mâncio Ribeiro

Em 15 de agosto de 1929, o Governador do Pará, Sr. Eurico de Freitas Vale, o Intendente de Bragança, Sr. José Severino Lopes de Queirós e o Diretor da Instrução Pública do Pará e Secretário Geral do Estado, Sr. Oscar da Cunha Barreto, deram início às obras do prédio que abrigaria o antigo Grupo Escolar Corrêa de Freitas, mais tarde chamado de Grupo Escolar Monsenhor Mâncio Ribeiro, com a instalação da pedra fundamental, envolta em jornais do dia e moedas correntes do país, evento que contou com a presença de diversas autoridades civis e militares. O prédio em forma de palacete foi solenemente inaugurado em 03 de outubro de 1931, servindo por mais de 76 anos como escola que formou gerações de bragantinos/as. O prédio hoje se encontra em estado avançado de abandono e degradação.

Referências:

* Cronologia Eclesiástica da Amazônia, de Dom Alberto Gaudêncio Ramos. pp. 45-71.

* As atribulações de um Doutor Eclesiástico na Amazônia na passagem do século XIX ou como a política mexe com a Igreja Católica, de Raymundo Heraldo Maués, Professor Emérito da UFPA.

* O Imaginário Divino e o amor da Pátria: tensões entre a igreja e a instrução pública nas províncias amazônicas, de Irma Rizzi, Professora Adjunta da UFRJ.

* Civilização Católica: D. Macêdo Costa e o Desenvolvimento da Amazônia na segunda metade do século XIX, de Karla Denise Martins.

* Jornal do Caeté, edição de 20.03.1949.

* Jornal do Caeté, edição de 04.07.1953.

* Revista Bragança Ilustrada, n.º 07 e 08, maio/junho 1952.

* Revista de Cultura do Pará, n. 1, jun. 1991, vol. 12, p. 64-65.

Imagem: Quadro de Mâncio Ribeiro, acervo da Escola Monsenhor Mâncio Ribeiro, em Bragança/PA.

sábado, 14 de maio de 2011

Palestra "De Maria para a Juventude" no SENAI CEP Bragança

Atendendo a um convite feito pelo SENAI/Centro de Educação Profissional de Bragança, ministrei a Palestra "De Maria para a Juventude", quando apresentei algumas considerações sobre a devoção mariana na História do Cristianismo e perspectivas sociais para a Juventude, a partir de uma leitura bíblica e dos documentos da Igreja Católica.
A devoção mariana, o desenvolvimento e aprimoramento do aspecto religioso e a preparação dos/as jovens para uma vida cidadã e responsável é uma característica da Educação bragantina em várias escolas da cidade, como no SENAI/CEP Bragança e no Instituto Santa Teresinha, o que se mostra em vários eventos em que podemos observar uma dinâmica positiva que envolve os/as alunos/as e professores/as, respeitando todas as confissões religiosas e promovendo oportunidades de crescimento espiritual.
Na oportunidade, encontrei com os/as alunos/as, professores e gestor da instituição e registramos as fotos dessa oportunidade em que pude falar de minha devoção particular e propor algumas iniciativas para o crescimento religioso e social da juventude, ali tão bem representada. Obrigado ao SENAI/CEP Bragança pela oportunidade. Vejam as fotos.

Grupo "Deus é 10" realiza Gincana Bíblica 2011

O Grupo de Jovens "Deus é 10", da Pastoral da Juventude da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, realiza nesse final de semana a sua IV Gincana Bíblica, a partir do tema da Campanha da Fraternidade 2011, sendo "Juventude em prol da Vida no Planeta".
As equipes participantes são "Anjos de Deus", "Doidinhos de Deus" e "Guerreiros de Deus", com uma juventude alegre, engajada e participante. A coordenação da Gincana ficou por conta do grupo, tendo como coordenador o jovem Prof. Leonardo Lima e sua Equipe.
Várias atividades sociais e provas da Gincana já foram realizadas, como a pintura do Centro Comunitário Dom Eliseu Maria Coroli, a participação no Congresso Diocesano do Apostolado da Oração, o plantio de mudas na Praça Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a doação de cimentos para obras paroquiais entre outras. A programação acontece no largo paroquial desde sexta-feira e prossegue até o domingo, dia 15, quando se conhecerá a equipe vencedora.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Em Bragança, I Workshop dos Serviços Técnicos e Tecnológicos do SENAI

O Centro de Educação Profissional de Bragança realiza nesta quarta-feira, o 1º Workshop de Serviços Técnicos e Tecnológicos do SENAI, com o objetivo de divulgar os serviços que são oferecidos em busca de novas tecnologias e qualidade na produção da indústria, com ênfase à Agroindústria, Alimentos e Bebidas, Madeira e Móveis e Metal Mecânica, de acordo com os Cursos Técnicos ofertados em Bragança. O evento acontece no Auditório do Instituto Santa Teresinha, das 18h30 às 21h30. Participem.

domingo, 8 de maio de 2011

Feliz Dia das Mães!

Hoje, lembramos com muito amor no coração de todas as Mães, as que estão conosco e que nos acompanham com a sua presença e carinho e aquelas que no céu nos acompanham com a sua oração e especial atenção. Para todas, um grande abraço. Para a minha mãe, Socorro Rodrigues, meu testemunho de amor maior e de meu eterno carinho. E para recordar, uma das minhas fotos prediletas, nos braços da minha Mãe. Mãe é tudo! Feliz Dia das Mães.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Câmara dos Deputados aprovou plebiscito sobre a divisão do Estado do Pará

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou quinta-feira (5) a realização dos plebiscitos para decidir sobre a criação dos Estados de Tapajós e Carajás. As duas propostas foram colocadas em pauta durante a realização de uma sessão deliberativa, que não precisa contar com os votos individuais dos deputados. Apenas representantes das lideranças dos partidos que compõem a casa votaram, definindo os votos de todas as bancadas.

Os deputados paraenses Giovanni Queiroz (PDT), Lira Maia (DEM) e Zequinha Marinho (PSC) encaminharam os votos em nome dos partidos que representam. Os parlamentares paraenses ausentes à sessão foram: Arnaldo Jordy (PPS), José Priante (PMDB) e André Dias (PSDB). Os demais registraram suas presenças na sessão - onde foram votadas outras propostas -, mas nem todos se mantiveram em plenário ao longo da votação.

O texto do Projeto de Decreto Legislativo 731/2000, que trata do plebiscito do Tapajós, de autoria do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), vai voltar para ratificação do plenário do Senado, já que houve mudança no texto original. A proposta sobre o Carajás já vai direto para promulgação da presidente Dilma Rousseff.

Nas duas propostas aprovadas foi inserido um item que estabelece o prazo de seis meses após a aprovação dos projetos para a realização dos plebiscitos, que devem ser realizados em um único dia. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverá realizar o plebiscito. O deputado Giovanni Queiroz (PA) informou que foram aprovadas emendas ao Orçamento da União que permitem a realização da consulta pública. O valor total do processo deverá ultrapassar R$ 8,5 milhões.

É preciso esclarecer, diz Jatene

O governador Simão Jatene acompanha com o máximo interesse os desdobramentos da proposta de desmembramento do Pará, para criação dos Estados de Carajás e Tapajós.

Segundo a Secretaria de Comunicação do Governo (Secom), Simão Jatene é totalmente favorável ao recurso do plebiscito, mas adverte que a consulta à população por si só não encerra o assunto e nem contempla o processo democrático de forma integral.

Para o governador, deve ser feita uma ampla campanha destinada a esclarecer a população sobre as ameaças e oportunidades da divisão do Estado. “A população deve ter total clareza do que vai escolher e suas reais consequências”, ressalta Jatene.

O governador também não admite que o plebiscito esteja associado a qualquer tipo de processo eleitoral, para que esse expediente não seja contaminado por outros interesses. No caso de Carajás, será promulgado um decreto legislativo e o plebiscito terá de ser feito no prazo de seis meses.

Números

90% da população do oeste do Pará apoia a criação do Estado do Tapajós, segundo pesquisa realizada pela UFPA em 2010.

60% dos eleitores do sul e sudeste do Pará apoiam a criação do Estado do Carajás.

66 municípios deixarão de fazer parte do Pará caso os dois novos estados sejam criados.

24% do território paraense ou 951.085,80 km² do território do Pará seriam absorvidos pelo Estado de Carajás.

Fonte: Diário do Pará (on-line)

Link: http://www.diarioonline.com.br/noticia-146704-camara-aprova-plebiscito-sobre-a-divisao-do-para.html

Hoje tem 6ª Rock na Vacaria (com DJ Renato Fontinele e Banda Codex)

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Supremo Tribunal Federal aprova reconhecimento legal da união homoafetiva

Maioria dos ministros do STF aprova reconhecimento legal da união homoafetiva

BRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta quinta-feira, 5, ações que pedem o reconhecimento legal da união estável de homossexuais. A maioria dos ministros já deu votos a favor da união homoafetiva, no entanto, eles ainda podem voltar atrás em seus votos até o final da sessão. Já votaram a favor: Carlos Ayres Britto, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Joaquim Barbosa, Gilmar Mendes e Ellen Gracie

O ministro Luiz Fux, o primeiro a apresentar seu voto hoje, deu o segundo voto a favor da união homoafetiva. Falando de improviso, o ministro Fux lembrou que homossexualismo não é crença, nem opção de vida. 'Ainda mais se levarmos em conta a violência psicológica e física que a sociedade ainda tem contra os homossexuais'. Para o ministro, se a homossexualidade não é crime, não há por que impedir os homossexuais de constituírem família.

'O homossexual, em regra, não pode constituir família por força de duas questões que são abominadas por nossa Constituição: a intolerância e o preconceito'. Segundo Fux, a Constituição prega uma sociedade plural, justa, sem preconceito, com valorização da dignidade da pessoa humana e destacando que todos os homens são iguais perante a lei.

'A pretensão é que se confira jurisdicidade à união homoafetiva, para que [os casais] possam sair do segredo e do sigilo, vencer o ódio e a intolerância em nome da lei. O que se pretende é a equiparação à união estável'. O ministro reconheceu que o entendimento não deixa de ser uma ousadia judicial. 'Mas a vida é uma ousadia, senão ela não é nada', afirmou Fux. Ele acredita que os demais ministros acompanharão o voto do relator. 'Assim, a Suprema Corte concederá aos homossexuais mais que um projeto de vida: daremos projeto de vida e projeto de felicidade.'

A ministra Cármen Lúcia, que continuou a votação, deu o terceiro voto a favor. Mesmo antes de começar a ler seu voto, a ministra Cármen Lúcia adiantou que acompanharia o voto de Ayres Britto em sua totalidade. 'A forma escolhida para viver não pode esbarrar no Direito. Todas as formas de preconceito merecem repúdio'. A ministra foi enfática ao defender o combate à violência e ao preconceito. 'Contra todas as formas de preconceito há o direito constitucional. [Os preconceitos] não podem se repetir sem que sejam lembrados como traço de momento infeliz da sociedade. A escolha por uma união é homoafetiva, individual e única.'

O próximo a falar foi o ministro Ricardo Lewandowski, que acompanhou o voto do relator, mas fazendo ressalvas no que diz respeito a forma de se entender este novo tipo de entidade familiar. Ele adotou o que chamou de 'integração analógica', ou seja, que se aplique a essa nova relação a legislação mais próxima, até que ela seja definitivamente regulada por lei aprovada pelo Congresso Nacional.

Segundo o ministro, o reconhecimento só cabe em relação ao que não for típico da relação entre homem e mulher. Entre as possíveis restrições, estaria o casamento.

Em seu voto, Lewandowski lembrou que os constituintes, depois de debaterem o assunto, optaram por não incluir a união de pessoas do mesmo sexo no regime de união jurídica estável, e chegou a ler trecho do que foi dito em tal sessão.

Ele também defendeu que a união homoafetiva estável, se aprovada, deve ser entendida como um quarto tipo de família atualmente, existem a relação de casamento, a união estável e a monoparental.

'Não há como escapar da evidência de que união homossexual é realidade empírica, e dela derivam direitos e deveres que não pode ficar à margem do Estado, ainda que não haja previsão legal para isso', afirmou Lewandowski. Por analogia, ele estendeu o direito da união estável dos heteressexuais aos homossexuais enquanto o legislador não fizer leis a respeito.

Em seguida foi a vez do ministro Joaquim Barbosa. Ele concorda com o reconhecimento das ações, dizendo que entende que as relações homoafetivas fazem parte dos direitos fundamentais, assim como se deve promover o bem de todos sem preconceitos de raça, sexo, cor, idade e de outras formas de discriminação. 'O não reconhecimento da união homoafetivas simboliza a posição do Estado de que a afetividade dos homossexuais não tem valor e não merece respeito social. Aqui reside a violação do direito ao reconhecimento que é uma dimensão essencial do princípio da dignidade da pessoa humana', avaliou o ministro.

Ele afirmou que 'a Constituição prima pela proteção dos direitos fundamentais e veda todo tipo de discriminação'. Para o ministro, a dignidade humana é a noção de que todos têm direito a igual consideração.

O ministro Gilmar Mendes retomou a sessão, logo após intervalo realizado depois do voto de Joaquim Barbosa. Ele anunciou voto favorável à união homoafetiva, manifestando, no entando, preocupação e ressalvas preferindo não se pronunciar quanto a desdobramentos, como no que diz respeito a adoção. 'Neste momento eu me limito a reconhecer esta união', disse o ministro.

A ministra Ellen Gracie, que falou a seguir, iniciou sua argumentação se dizendo favorável às ações. Quem fala agora é o ministro Marco Aurélio de Mello.

Primeiro dia. O relator da ação, ministro Carlos Ayres Britto, o único a se manifestar na sessão de ontem, votou por estender para as uniões entre pessoas do mesmo sexo os direitos e deveres previstos para casais heterossexuais.

O ministro Dias Toffoli não participa do julgamento porque atuou em uma das ações enquanto era advogado-geral da União.

Pelo voto do ministro, os casais homossexuais teriam direito a se casar, poderiam adotar filhos e registrá-los em seus nomes, deixar herança para o companheiro, incluí-lo como dependente nas declarações de imposto de renda e no plano de saúde.

Dentre as razões para isso, Britto lembrou que a Constituição veda o preconceito em razão do sexo das pessoas. Além disso, afirmou que a Constituição, ao não prever a união de pessoas do mesmo sexo, não quis proibir a união homoafetiva. 'Nada mais íntimo e privado para os indivíduos do que a prática da sua sexualidade', disse.

No entendimento do ministro, se a união gay não é proibida pela legislação brasileira, automaticamente torna-se permitida. E, sendo permitida a união homoafetiva, ela deveria ter os mesmos direitos garantidos para as uniões estáveis de heterossexuais. Dois homossexuais, portanto, poderiam ser tratados como família. 'A nossa magna carta não emprestou ao substantivo família nenhum significado ortodoxo', acrescentou. 'Não existe família de segunda classe ou família mais ou menos.'

Por: estadão.com.br com Agência Brasil e Felipe Recondo, de O Estado de S. Paulo, estadao.com.br

Fonte: http://estadao.br.msn.com/ciencia/artigo.aspx?cp-documentid=28629277