segunda-feira, 25 de março de 2013

Irmãs Missionárias de Santa Teresinha, desde 25 de março de 1954


As Irmãs Missionárias de Santa Teresinha formam uma congregação religiosa de direito pontifício, surgida a partir de uma primeira comunidade organizada no dia 19 de março de 1948 (dia de São José, Patrono da Igreja Católica e um dos padroeiros da congregação), em Ourém, nordeste do Estado do Pará. O objetivo da congregação é o de atender a uma necessidade da Igreja na região amazônica, que possuía dificuldades quase insuperáveis de trabalho pastoral à época.

Imagem: Dom Eliseu Coroli com algumas das Irmãs Missionárias de Santa Teresinha. Fonte: Acervo IST.

Fundada por Dom Eliseu Maria Coroli (1900-1982), barnabita e primeiro bispo da então Prelazia do Guamá (hoje Diocese de Bragança do Pará), tem a finalidade de ajudar os padres no trabalho pastoral e dar testemunho de alegria cristã pela Ressurreição de Jesus. Desses objetivos, resultou a formação de um carisma particular, criado por Coroli: “Ajuda à Igreja no sacerdócio ministerial dos padres e o Apostolado da Alegria”.

Imagem: Dom Eliseu Coroli e as primeiras missionárias de Santa Teresinha. Fonte: Acervo IST.

Imagem: Dom Eliseu Coroli e a Ir. Edith Almeida de Souza, fundadores da congregação, no pátio do Instituto Santa Teresinha, em Bragança. Fonte: Acervo IST.

Imagem: Dom Eliseu Coroli celebrando uma profissão de votos perpétuos, na Catedral de Nossa Senhora do Rosário, em Bragança. Fonte: Acervo IST.

As primeiras missionárias destacadas por Dom Eliseu foram as jovens Edith Almeida de Sousa - bragantina e professora da primeira turma de Normalistas do Instituto Santa Teresinha, de 1943 - e Ângela Rigamonti - italiana, que vinha a ser parente de Dom Miguel Maria Giambelli (1920-2010) - que para lá foram levadas pelo próprio fundador e alojadas em sua primeira comunidade.

Imagem: Dom Eliseu Coroli reunido com as Missionárias de Santa Teresinha. Fonte: Acervo IST.

Imagem: Dom Eliseu Coroli e Missionárias de Santa Teresinha, sendo Ir. Edith Almeida Superiora Geral. Fonte: Acervo IST.

Atualmente, desenvolve atividades na área de Educação, Saúde, Assistência Social e Espiritualidade. Somente em 25 de março de 1954, foi oficialmente constituída, por Dom Eliseu Coroli, atento às necessidades de colaboradoras para a sua missão pastoral e episcopal. Essa congregação tem sede em Bragança e como Superiora Geral a Ir. Raimunda Alves de Sousa. As Missionárias estão espalhadas por diversas residências pelo Brasil e no exterior, com destaque às missões na Itália e na África.
A congregação conta com 33 (trinta e três) comunidades, como segue:
a) 01 (uma) na Itália, em Roma;
b) 03 (três) em Angola, sendo 02 (duas) em Luanda e 01 (uma) Malange;
c) 22 (vinte e duas) no Pará;
d) 06 (seis) distribuídas em 05 (cinco) estados brasileiros, sendo 01 (uma) em Fortaleza (CE), 02 (duas) em Brasília (DF), 01 (uma) em Bom Despacho (MG), 01 (uma) em Campina Grande (PB) e 01 (uma) em Roda Velha (BA).

Segundo os dados da Secretaria Geral da congregação, tendo como titular a Ir. Oneide Freitas Rotterdam, atualmente a congregação conta com 159 (cento e cinquenta e nove) membros, sendo 01 (uma) postulante, 02 (duas) noviças, 15 (quinze) irmãs junioristas e 142 (cento e quarenta e duas) irmãs de profissão perpétua.

Desde o ano passado (2012), segundo as perspectivas da própria Congregação, as Irmãs Missionárias vem trabalhando a formação de suas religiosas em aspectos como a sua História e a inserção de uma abordagem técnica mais acurada para as Missionárias na celebração jubilar de seus 30 anos do reconhecimento de Direito Pontifício, que data de 1982, coincidentemente o mesmo ano do falecimento de Dom Eliseu Maria Coroli.

Imagem: Missionárias de Santa Teresinha, na missão africana. Fonte: Site Servo de Deus Dom Eliseu Maria Coroli.

Segundo o registro no site dedicado a Dom Eliseu Maria Coroli, em texto de Ir. Maria de Fátima Tavares, no Diretório das Missionárias de Santa Teresinha, o fundador enfatizou esse momento:
“Importante, para que a Missionária dê mais valor a este apostolado, nos misteres mais humildes, fica registrado neste Diretório esta coincidência singular: No dia dezenove de março de mil novecentos e quarenta e oito, foi lançada em Ourém, a sementinha da qual brotou a Congregação. Na noite desse mesmo dia, Irmã Edith tomou conta de todos os serviços caseiros do padre vigário de Ourém.
E assim fizeram todas as Missionárias, em todas as casas dos padres barnabitas da Prelazia, durante muitos anos: tudo de bom coração, sem receberem nenhum pagamento. E assim continuaram, durante anos, enquanto os padres precisaram. Assim começou o Patrimônio Espiritual da nossa Família Religiosa.
Foi um começo esplêndido realizando o desejo de dois Papas. Que a Congregação sempre ame e realize este belo apostolado, onde puder”.

Imagem: Dom Luís Ferrando, bispo diocesano de Bragança e Ir. Raimunda Alves, atual Superiora das Missionárias de Santa Teresinha, em missa de profissão perpétua, em Bragança. Fonte: Site da Diocese de Bragança.

Imagem: Missionárias de Santa Teresinha acolhendo as novas irmãs de votos perpétuos. Fonte: Site da Diocese de Bragança.

E hoje, 25 de março de 2013, celebram Jubileu de Ouro (50 anos) de vida consagrada as irmãs Afonsina Tenore, Inês Santos, Áurea Paiva, Socorro Cunha, Maria do Carmo Maria e Arlete Barbosa, desde que em 1963 realizaram a primeira profissão de votos simples, a quem dedicamos as homenagens desse dia, extensivas a todas as Irmãs Missionárias de Santa Teresinha.

Imagem: Elementos simbólicos das Missionárias de Santa Teresinha em missa de votos perpétuos. Fonte: Site da Diocese de Bragança.

* Dário Benedito Rodrigues é bragantino, ex-aluno e ex-professor do Instituto Santa Teresina. Historiador, pesquisador e docente da Faculdade de História na Universidade Federal do Pará, em Bragança.

* Observação importante: Qualquer publicação desse material sem a prévia consulta ao autor não está autorizada e se constitui em crime sujeito às penalidades da legislação brasileira.



Referências bibliográficas:
COLARES, Terezinha. O Missionário Feliz. Paragominas: Gráfica e Editora São Marcos, 1997. 
DOM ELISEU MARIA COROLI: Fundador da Congregação das Irmãs Missionárias de Santa Teresinha. Bragança, 11 mai. 1997. 110 p. mimeo. 
RAMOS, D. Alberto Gaudêncio. Cronologia Eclesiástica da Amazônia. Manaus: Tipografia Fênix, 1952. p. 205. 
NONATO DA SILVA, Dário Benedito Rodrigues. Configuração Histórica do Período de fundação da Congregação das Irmãs Missionárias de Santa Teresinha. Artigo para a Semana Jubilar das Missionárias de Santa Teresinha. Bragança, 25. dez. 2003. mimeo.

Um comentário:

  1. Dário, parabéns pelo belíssimo trabalho!

    Abraços de sua antiga professora
    Irmã Maria de Fátima Tavares

    ResponderExcluir