sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Alguns fatos de Janeiro na História de Bragança

1664 – Segundo Baena em “Compêndio das Eras”, p. 110, “de ordem do governador, traslada-se no fim de janeiro a povoação do Gurupi para o Caité, onde ergue-se tectos no lugar (à época da escrita do livro, 1838) chamado de Vimioso”. Fato curioso, pois as terras estavam localizadas na mesma capitania, fora da jurisdição do governo local e submissa ao poder de ordem régia. O nome Vimioso parece ser o antigo nome do bairro da Aldeia, local da primeira aldeia jesuítica em missão.

1672 – Em janeiro, transferiu-se a Aldeia de São João Batista, do Gurupi, para o seu novo lugar, à sede da capitania do Caité, a vila de Sousa do Caité, segundo Serafim Leite.

1818 – Em janeiro, o governador e capitão general do Grão-Pará e Rio Negro Antônio José Manoel de Menezes, nomeou o bacharel Miguel Joaquim de Cerqueira, Conde de Vila Flor, para realizar um exame geológico e exploração do terreno entre o rio Turi-açu e a vila de Bragança, para verificar a possível existência de jazigos auríferos.

1872 – Em janeiro, deixa a função de Vigário de Bragança o Pe. Mâncio Caetano Ribeiro, cargo ocupado por pouco tempo.
Foto: Quadro do Monsenhor Mâncio Caetano Ribeiro.
Fonte: EEEFM Mons. Mâncio Ribeiro, Bragança (2011)

1882 – Em janeiro, em data incerta, foi transferido o contrato de construção da Estrada de Ferro de Bragança da companhia organizada pelo desembargador Izidoro Borges Monteiro e engenheiro Francisco da Siqueira Queiroz à firma de Francisco de Paula Mayrink & Cia. Logo depois, esse contrato foi transferido para construtora representada pelo engenheiro Bernardo Caimari, que iniciou os trabalhos de construção em 24 de junho de 1883.
Foto: Locomotiva da Estrada de Ferro de Bragança.
Fonte: Álbum do acervo Pará em 1900.

1929 – Em 1º de janeiro, foram publicados na Revista Bragantina os estatutos do Centro Social Estudantino, fundado em 07 de janeiro de 1928 em Belém/PA.

1937 – Em 1º de janeiro, circulou o primeiro número do Almanach Bragantino, publicado pelo Grêmio Bragantino.
Foto: Capa do Almanach Bragantino, de 1937.
Fonte: Acervo Bordallo

1940 – Em 1º de janeiro, circulou o segundo número do Almanach Bragantino, publicado pelo Grêmio Bragantino.
Foto: Capa do Almanach Bragantino, de 1940.
Fonte: Acervo Bordallo

1943 – Em janeiro, desembarcou em Bragança o primeiro contingente do 35º Batalhão de Caçadores do Exército, ocupando o prédio da Escola Estadual Monsenhor Mâncio Ribeiro e parte do prédio em construção do Instituto Santa Teresinha.
Foto: IST à época (década de 1940).
Fonte: Acervo IST.

1955 – Em janeiro, o Pe. Vitaliano Maria Vari chegou de uma viagem à Itália trazendo três médicos e suas famílias, que deveriam trabalhar no Hospital Santo Antônio Maria Zaccaria e Maternidade de Nossa Senhora da Divina Providência, instituições pertencentes à Prelazia: Dr. Caetano Scalese, Dr. Mário Lordi e Dr. Alberto, sogro do Dr. Caetano.
Foto: Hospital Santo Antonio Maria Zaccaria e Maternidade Nossa Senhora da Divina Providência à época (década de 1950).
Fonte: Acervo IBGE (Internet).

1966 - Em 1º de janeiro, foram definitivamente paralisados os trabalhos da Estrada de Ferro de Bragança e, em 12 de janeiro do mesmo ano, começaram a ser retirados os seus trilhos, a partir da localidade de Benjamin Constant, causando repúdio de populares. Restam alguns resquícios (prédios) da Estrada de Ferro de Bragança em antigos ramais, alguns quase em total ruína, com fins históricos, culturais e turísticos.
Foto: Mapa da antiga Estrada de Ferro de Bragança.

Fonte: Ernesto Cruz (SPVEA, 1955)

Nenhum comentário:

Postar um comentário