segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Pra começar novembro... Maria Rita canta "Só de você" (de Rita Lee)

video

Só de Você (Maria Rita)

Composição: Rita Lee

Será que a gente ainda será

A velha estória de (um) amor que sempre acaba bem, meu bem

Meio (um tanto) demodê para hoje em dia

Antigamente, tudo era bem mais chique...

Porque a gente nem sabe porque

Mas acontece que eu nasci pra ser só de você

É claro que a sorte também ajudou

Ultimamente, um romance dura pouco...

Cola, seu rosto no meu rosto

Enrola, seu corpo no meu corpo

Agora, está na hora de dançar...

Fonte: http://letras.terra.com.br/maria-rita/1651758

domingo, 30 de outubro de 2011

Campus da UFPA Bragança promoverá Palestra sobre a Divisão do Estado do Pará

Palestra sobre a Divisão do Estado do Pará

Bragança, 31 de outubro de 2011, no Auditório Maria Lúcia Medeiros, da UFPA Bragança

Sobre o Evento

O Campus Universitário de Bragança princípio fundamenta reunirá sua comunidade acadêmica para apresentar o tema da divisão territorial do Estado do Pará, no contexto em que se apresenta o plebiscito à população paraense, marcado para o dia 11 de dezembro de 2011. Foram convidados diversos sujeitos participantes das frentes que apoiam e que não apoiam a divisão territorial do Estado do Pará.

Objetivos

Possibilitar a compreensão e a reflexão crítica, por parte da comunidade acadêmica, acerca dos principais argumentos, significados e implicações do projeto de divisão territorial do Estado do Pará.

Uma Introdução ao Tema

Na História do Brasil, uma informação tão antiga quanto a própria existência do país se reporta à instabilidade de suas fronteiras internas. Por exemplo: de 1940 até hoje, o Brasil sofreu 17 alterações na sua configuração com a criação e extinção de estados e territórios federais, tendo em 1988 e na Constituição Federal a criação do estado de Tocantins, a elevação à categoria de estados dos territórios de Amapá e Roraima e anexação do território federal do arquipélago de Fernando de Noronha ao estado de Pernambuco.

Atualmente, tramitam no Congresso Nacional dezenas de projetos para criação de novos estados e territórios federais, provocando debates que incluem conflitos entre elites locais, acusações de interesses políticos pela criação de cargos públicos e amplas divergências sobre como combater as desigualdades e trazer desenvolvimento a regiões isoladas do país.

A Amazônia é composta por sete estados e o estado do Pará é a segunda maior unidade federativa em extensão territorial, por isso existe um interesse político-administrativo de criar novas unidades federativas: com a criação de novos estados, isto é, dividindo o estado do Pará em três que seriam: Carajás, Tapajós e o Território Federal do Marajó. Essa nova regionalização é proposta por deputados e senadores da região amazônica.

Já aprovadas, as propostas passarão agora à consulta em plebiscito com a população paraense, para que, toda a sociedade vote a respeito do assunto, se é contra ou a favor da divisão do Estado do Pará e da criação de novos estados e territórios. O problema está posto! Existem dúvidas, implicações e questionamentos acerca do assunto em vários aspectos: os benefícios, os interesses políticos, as finalidades da divisão, a questão das políticas públicas e o reordenamento territorial do Pará, dentre outras. As análises também avaliam as consequências que o desmembramento vai causar para o resto do Pará.

É bom ressaltar que as propostas de criação do que seriam os novos estados de Tapajós e Carajás, a partir da divisão do atual território do Pará já dando margem a um intenso debate na comunidade paraense, em diversos segmentos. Os argumentos a favor e contra a divisão vêm sendo articulados ao calor de uma grande paixão e intensos debates internos no Pará, e em diversos aspectos (ambientais, geopolíticos, sociais, econômicos, históricos, geográficos, políticos, administrativos e da segurança nacional). E para isso, é necessário um amplo esclarecimento sobre as propostas que estão apresentadas e que serão objetos do voto da população paraense em 11 de dezembro próximo.

Programação

09h: Inscrições de participantes, no Hall do Campus da UFPA Bragança

09h30: Acolhida e abertura, no Auditório Maria Lúcia Medeiros, no Campus da UFPA Bragança

09h45: Apresentação da proposta de divisão territorial, argumentos e implicações

10h30: Apresentação da proposta de não divisão territorial, argumentos e implicações

11h15: Questionamentos

12h: Encerramento e agradecimentos

Realização

Universidade Federal do Pará - Campus de Bragança

Organização

Coordenação da UFPA Bragança

Faculdade de História

Centro Acadêmico de História

Contatos

UFPA Campus de Bragança

Alameda Leandro Ribeiro, s/n. Aldeia.

Bragança/PA. CEP: 68600-000

Tel.: (91) 3425.1593 / 3425.4536

E-mail: campubraga@ufpa.br

A escritora Leila Nascimento lançou livros em Bragança

A escritora bragantina e professora Leila Nascimento lançou ontem (29 de outubro, sábado) mais dois livros de sua autoria, no Teatro Museu da Marujada de Bragança e contou com a presença de diversas personalidades do meio cultural e social da cidade.

Com uma trajetória fundamentada na escrita de poemas e atuando no segmento teatral, Leila publicou pela Gráfica e Editora Amazônia (Belém/PA) o livro de contos Histórias Boas de Contar, com 19 contos inéditos e frutos da inspiração e da vivência da autora. O segundo livro é Um Conto de Fadas Diferente, onde Leila apresenta em 13 personagens uma fábula que mistura diversos contos de fadas infantis em forma de peça de teatro.

Representando o Município de Bragança, esteve a Primeira-Dama Rosa Helena Oliveira, que homenageou Leila Nascimento e já se comprometeu em levar as edições do livro aos adolescentes e jovens ligados aos programas sociais em atividade nem Bragança.

A Prof.ª Diana Ramos, acadêmica e secretária de Finanças, abordou a riqueza da obra de contos e o trabalho de Leila. O Prof. Gerson Guimarães Júnior enalteceu a personalidade de Leila Nascimento como uma autora que contribui para a cultura literária de Bragança que está em constante renovação. O Prof. Leonardo Corrêa, colega de Leila na Escola Luiz Paulino Mártires homenageou a autora, citando seu trabalho com o grupo de teatro Arte Jovem, que desde 2008 vem atuando naquele estabelecimento de ensino, inclusive levando o teatro para o Desfile Cívico do Dia da Independência.

Em minha fala, citei Leila como alguém que em seu tempo deixa uma marca positiva para a cultura bragantina, que precisa, com exemplos como o seu, de um grande esforço de valorização na contemporaneidade, lembrando da sua dedicação e carinho por tantos alunos com quem Leila trabalhou e trabalha na Escola Luiz Paulino Mártires e que a brindaram com voz e violão, ao som de Música Popular Brasileira. Um delicioso coquetel foi servido aos presentes no evento.

Presentes o Sr. Manoel Aviz de Castro, o acadêmico, poeta, pesquisador da cultura bragantina e diretor teatral, o casal de professores Antônio Sales, Lélia Risuenho com a filha Kádia Sales, a Prof.ª Ângela Begot, secretária municipal de Meio Ambiente, o Sr. João Santa Brígida Filho, diretor-proprietário do Jornal Tribuna do Caeté, a Prof.ª Rosiane Massias, da Secretaria Municipal de Trabalho e Promoção Social, diversos alunos da Escola Luiz Paulino Mártires, além de familiares e amigos de Leila Nascimento, que muito emocionada agradeceu a todos e explicou as publicações, que agora passam às mãos dos bragantinos para a leitura e deleite da forma com que a escritora constrói suas estórias e encanta. Curta algumas fotos do lançamento dos livros de Leila Nascimento.

Parabéns Leila, por tudo

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Projeto "Conheça Seu Município" reunirá em Bragança

A Casa de Estudos Luso-Amazônicos (CELA/UFPA), a Prefeitura Municipal de Bragança e a Associação de Municípios do Arquipélago do Marajó (AMAM) divulgam a programação do Encontro do Projeto “Conheça Seu Município” que será realizado em Bragança/PA, nos dias 28 e 29 de outubro de 2011.

Dia 28 de outubro de 2011 (sexta-feira)

07h: Saída de Belém, em frente à Agência do Banco do Brasil, na av. Cipriano Santos, São Braz.

Transporte: UFPA

12h: Almoço

15h: City tour histórico-turístico em Bragança

16h: Abertura do encontro

Local: Sede da Secretaria Municipal de Cultura

16h30: Apresentação do Vídeo “Marujada”

17h: Apresentação dos trabalhos já elaborados pelos Municípios participantes e convidados (Ananindeua, Anajás, Melgaço, Ponta de Pedras, Portel, Soure, Bragança)

18h: Sugestões e encaminhamentos

19h: Encerramento do 1º dia

20h: Jantar

Dia 29 de outubro de 2011 (sábado)

09h: Debates, Informes e Encaminhamentos

10h: Avaliação final do encontro em Bragança

12h: Encerramento e almoço

Realização:

Casa de Estudos Luso-Amazônicos (CELA/UFPA), Prefeitura Municipal de Bragança, Associação de Municípios do Arquipélago do Marajó (AMAM)

Apoio:

Campus Universitário de Bragança/UFPA, Secretaria Municipal de Cultura e Desportos, Secretaria Municipal de Turismo, Secretaria Municipal de Finanças, Secretaria Municipal de Educação, Faculdade de História/UFPA Bragança, Assessoria de Comunicação e Marketing da Prefeitura de Bragança, Academia Bragantina de Letras e Artes.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Bragança de luto: partiu Marilda Athayde Bordallo da Silva (*31.05.1917, +26.10.2011)

Partiu hoje de nosso convívio terreno a ilustre bragantina Marilda Athayde Bordallo da Silva (*31.05.1917, +26.10.2011) viúva do médico, sanitarista, pesquisador, antropólogo e folclorista Armando Bordallo da Silva (*03.05.1991, +04.04.1991), um dos maiores nomes da cultura bragantina e membro da Academia Paraense de Letras. Marilda faleceu, ao meio-dia, em Belém, no Hospital Saúde da Mulher. Tinha 94 anos.

Marilda e Armando casaram-se em 29 de dezembro de 1937, tendo seis filhos: Luiz Fernando, Alberto José, Benedito Sebastião, Maria Rosa, Paulo Emílio e Mariana Tereza (na foto das Bodas de Ouro do Casal, em 1987, com os/as filhos/filhas).

Marilda acompanhou seu esposo Armando e seu cunhado Bolívar, além de Luiz Paulino Mártyres, seu primo, em várias campanhas em Bragança, em assuntos diversos e o ajudou a concretizar pesquisas e articular o que deveria ser registrado em uma época para Bragança.

Após a aposentadoria de Armando, na década de 1970, conheceu Portugal junto com o marido, que estagiou no Instituto de Alta Cultura daquele país, com bolsa de estudos, logo depois sendo agraciado com várias comendas. E com ele figurou na sociedade paraense, quando foi empossado em 31 de maio de 1969, como sócio efetivo e perpétuo na Academia Paraense de Letras, na cadeira de nº. 23, por exemplo, ou quando ele integrou o Instituto Histórico e Geográfico do Pará, o Instituto de Antropologia e Etnologia do Pará, a Sociedade Médico-Cirúrgica do Pará, o Instituto Brasileiro de Educação, Ciência e Cultura, a Fundação Cultural de Bragança e a Comissão Paraense de Folclore, onde ficou como presidente de honra até sua morte.

Sua vida sempre esteve ligada à do marido, por onde ele esteve e atuou, como na última vez em que foi reverenciado pela Marujada de Bragança (na foto acima, ao lado direito de Armando Bordallo, em 1989). Cumpriu com zelo a salvaguarda, junto com a família, de todo o patrimônio intelectual do esposo, após sua morte em 1991, com lembranças vivas e presentes de tudo o que escreveu e publicou em seus livros, que a orgulhava pela recuperação de relíquias de uma parte do passado e da cultura bragantina.

Esteve junto com as principais personalidades literárias e intelectuais do Pará na Academia Paraense de Letras, em 2006 (na foto: Dário Benedito Rodrigues, Simone Morgado, Diana Ramos, Marilda Bordallo e Rosa Helena Oliveira), quando foi celebrado o centenário de nascimento de Armando Bordallo da Silva, vindo à Bragança, em diversas oportunidades para as comemorações, Desfile Cívico do 7 de setembro e no II Encontro de Estudos Históricos de Bragança, realizado em setembro de 2005.

Nossas condolências à toda a família enlutada, pela convivência fraterna, pelos bons exemplos e valores e pelo legado de Armando Bordallo da Silva para a História e para a Cultura de Bragança.

Prof. Dário Benedito Rodrigues & Família

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Divulgado os gabaritos e provas do ENEM 2011 (Notícia do site da UFPA)

Inep disponibiliza aos candidatos gabarito e provas do Enem 2011

Texto: Igor de Souza – Assessoria de Comunicação da UFPA

25.10.2011 20h06

Saiu hoje o gabarito oficial das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o qual foi realizado nos dias 22 e 23 de outubro. O gabarito pode ser conferido no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) http://enem.inep.gov.br/, onde já constam também as provas do Exame para consulta. O Enem corresponde à primeira fase do Processo Seletivo 2012 (PS) da Universidade Federal do Pará (UFPA), cuja segunda fase será realizada no dia 3 de dezembro, das 14h às 18h, sob a responsabilidade da Instituição.

Com 1.523 vagas a mais do que no ano passado, o PS da UFPA, em 2012, tem uma oferta total de 7.

597 vagas distribuídas entre 180 cursos, sendo 4.072 para a capital e 3.525 para o interior do Estado. Ao todo, serão 18 novos cursos, dos quais, dois inéditos: Arquivologia e Engenharia de Telecomunicações, ambos ofertados em Belém. O cartão de inscrição da segunda fase do PS está previsto para estar disponível a partir de 24 de novembro no site do Centro de Processos Seletivos da UFPA (Ceps).

Estarão devidamente aptos a concorrer às vagas da UFPA os candidatos que realizaram e não tiraram nota abaixo de 400 pontos no Enem. “Somente quando o Inep enviar o resultado geral do Enem à UFPA, é que teremos a lista dos nossos candidatos faltosos no Exame. Essa informação está prevista para ser disponibilizada em dezembro. Assim, muitos candidatos já poderão estar eliminados na segunda fase do PS por ter faltado ao Exame ou por ter tido nota baixa na redação do Enem”, informa o coordenador pedagógico do Ceps, Arquimimo Almeida.

Horário especial – Como a segunda fase do PS será realizada em um sábado, a Universidade reservou um horário especial para os candidatos guardadores desse dia da semana por motivos religiosos, os quais farão prova das 18h às 22h, no dia 3 de dezembro. No entanto, o acesso deles aos locais de realização de prova ocorrerá no mesmo horário dos outros candidatos, ou seja, das 13h às 14h. Eles ficarão aguardando a realização da prova em salas separadas e deverão adotar o mesmo comportamento dos outros inscritos, isto é, não terão acesso a equipamentos eletrônicos e não poderão se comunicar entre si dentro da sala, por exemplo.

Exame de habilidades - Os candidatos aos cursos de Artes Visuais, Dança, Música e Teatro da UFPA deverão ficar atentos ao exame de habilidades do PS 2012, que ocorrerá no dia 13 de novembro, no Atelier de Artes da UFPA, Campus Guamá. O exame valerá 10 pontos e o candidato será considerado habilitado se obtiver nota correspondente, no mínimo, a 30% do valor da prova. Caso não consiga o percentual exigido, o candidato é eliminado do curso e passa a concorrer no PS com o curso que ele escolheu como segunda opção na sua inscrição.

Link: http://www.portal.ufpa.br/imprensa/noticia.php?cod=5136

domingo, 23 de outubro de 2011

Maria Rita canta "Que Maravilha" (de Wilson Simonal)

video

VI Jornada de Letras 2011 (UFPA Bragança): Caminhos, Trilhos e Textos

VI JORNADA DE LETRAS: CAMINHOS, TRILHOS E TEXTOS

Já estão abertas as inscrições para a VI Jornada de Letras de Bragança. O evento ocorrerá nos dias 10, 11 e 12 de novembro com a participação de alunos, professores e interessados nas áreas da linguagem. Serão três dias de palestras, comunicações de pesquisa, minicursos, incluindo um Sarau Literário e Lançamentos de livros de docentes da Faculdade de Letras (Bragança-UFPA). Os interessados em participar podem se inscrever para apresentar trabalhos ou apenas para acompanhar o evento.

INSTRUÇÃO DE INSCRIÇÃO

1. Natureza dos trabalhos

As atividades, em todos os dias do evento, serão distribuídas em três tipos:

• Mesas redondas plenárias - das quais participarão pesquisadores convidados;

• Minicursos - os quais serão ministrados apenas por professores convidados;

• Painéis - dos quais poderão participar profissionais, pesquisadores e alunos de graduação;

• Comunicações – das quais poderão participar profissionais, pesquisadores e alunos de graduação.

2. Condições de funcionamento dos trabalhos

• As Sessões de Comunicação: serão coordenadas por Professor (es), Mestres ou Doutor (es). Cada sessão contará com seis trabalhos, com o tempo de 15 minutos para cada ministrante. Os trabalhos propostos serão divididos pela coordenação do evento de acordo com suas afinidades.

• Painéis: As sessões de painéis terão a duração de 2h. Cada painel disporá de um espaço de 1m2, ficando o autor responsável pelo material necessário.

3. Condições para proposição de trabalhos

• Painel: poderão apresentar trabalho em painel professores, pesquisadores e alunos de graduação sob orientação de um professor.

• Comunicação: poderão apresentar trabalho em painel professores, pesquisadores e alunos de graduação. Devem indicar na inscrição a sessão temática que desejam participar, quais sejam:

1 - Linguística, contato de línguas e contato de línguas (Dr. Cristina Caldas, coord.);

2 - Estudos literários e seus desdobramentos, teoria literária (MSc. Francisco Smith, coord.);

3 - Literatura oral, cultura e literatura, pesquisa etnográfica (Dr. Guilherme Fernandes, coord.);

4 - Ensino-aprendizagem de língua estrangeira, língua inglesa, língua estrangeira (MSc. Karina Gaya, coord.).

4. Datas para submissão de propostas:

Natureza do trabalho

Data de Inscrição

Forma de inscrição

Submissão de comunicação

Até 01/11/2011

e-mail do evento: falebraufpa@gmail.com

Painel

Até 01/11/2011

e-mail do evento: falebraufpa@gmail.com

Participação

Até finalizarem vagas

e-mail do evento: falebraufpa@gmail.com

II. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO

Os trabalhos a serem propostos (comunicações ou painéis) deverão indicar:

• Nome

• Instituição de origem

• Maior titulação

• Endereço completo, telefone(s) e e-mail.

• Resumo do trabalho para apresentação: com no mínimo 200 e no máximo 500 palavras, de acordo com a seguinte formatação:

a) Fonte "Times New Roman", tamanho 11 (exceto o título), espaçamento simples, com 2,0cm na margem superior e na inferior; 2,5cm na margem direita e 1,5 cm à esquerda.

b) Título em negrito na primeira linha da página, centralizado, com letra maiúscula apenas na primeira letra e fonte "Times New Roman" tamanho 12;

c) Nome do autor na segunda linha após o título com a sigla da instituição a que está vinculado entre parênteses, após o nome, tudo alinhado à direita;

d) Texto do resumo na segunda linha após o nome do autor, sem parágrafos, figuras e gráficos. Não colocar referência bibliográfica; se for inevitável, colocar apenas abreviatura bibliográfica (sobrenome do autor, data, nº da página) no corpo do texto.

e) Não esquecer de indicar a sessão temática desejada.

IV. PAGAMENTO E INSCRIÇÃO

FORMA DE PARTICIPAÇÃO

ALUNOS (COM APRESENTAÇÃO) 15,00

ALUNOS (SEM APRESENTAÇÃO) 10,00

PROFISSIONAIS (COM APRESENTAÇÃO) 20,00

PROFISSIONAIS (SEM APRESENTAÇÃO) 15,00

A inscrição pode ser feita da seguinte forma:

1 – sem apresentação de trabalhos:

-Das 08 às 12h na Faculdade de Letras

-Das 15h às 18 - No posto de inscrição localizado na sala de Literatura Max Martins, no Campus Universitário de Bragança;

- Vagas limitadas

2 – Com apresentação de trabalho

2.1- Deve-se primeiramente fazer o pagamento da taxa de inscrição referente à categoria (comunicação ou painel)

2.1 – Em seguida os resumos devem ser enviados para o e-mail: falebraufpa@gmail.com juntamente com os dados do inscrito (Nome completo, instituição, título do trabalho, e-mail, sessão temática desejada). Após recebermos o resumo faremos contato de confirmação.

2.2 – O envio do resumo não garante que o trabalho enviado será aprovado, já que todos os resumos passarão por uma avaliação.

2.3 – Aguardar mensagem de confirmação da aprovação do trabalho.

Fonte: http://letrasbraganca.blogspot.com