quarta-feira, 31 de março de 2010

Vida, por Charles Chaplin

Já perdoei erros quase imperdoáveis,

Tentei substituir pessoas insubstituíveis e

Esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,

Já me decepcionei com pessoas

Quando nunca pensei me decepcionar,

Mas também decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger

Já dei risada quando não podia,

Já fiz amigos eternos

Já amei e fui amado,

Mas também

Já fui rejeitado

Já fui amado e não soube amar.

Já gritei e pulei

De tanta felicidade,

Já vivi de amor

E fiz juras eternas,

Mas “quebrei a cara”

Muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,

Já liguei só pra escutar uma voz,

Já me apaixonei por um sorriso,

Já pensei que fosse morrer de tanta saudade

E... tive medo de perder alguém especial

(E acabei perdendo)!

Mas sobrevivi!

E ainda vivo!

Não passo pela vida...

E você também não deveria passar.

Viva!!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,

Abraçar a vida e viver com paixão,

Perder com classe e vencer com ousadia,

Porque o mundo pertence a quem se atreve

e a Vida é muito

Para ser insignificante.

Resultado da enquete sobre a divisão do Pará

Publicamos o resultado sobre a enquete acerca da divisão do Estado do Pará. Vários/as leitores/as acessaram e deram a sua opinião. Perguntamos: Você é a favor da divisão do Pará? Eis os resultados percentuais.

Iniciamos abril com mais de 5 mil visitas

Agradeço a todos por mais de 5 mil visitas ao meu Blog. Obrigado de coração. Continuem enviando sugestões e pautas. Ficarei muito satisfeito em poder contribuir. Amanhã, novidades do mês de abril.
Um abraço a todos.
Prof. M.Sc. Dário Benedito Rodrigues

UFPA convoca 284 novos aprovados no PSS 2010

A Universidade Federal do Pará convocou ontem, 30.03.2010, a primeira lista de repescagem do PSS 2010, convocando 284 novos candidatos para se vincularem à instituição. Segundo a Assessoria de Comunicação, essa é uma das maiores listas já divulgadas pela UFPA. Colaboraram para esse quadro o fato de 951 vagas não serem preenchidas e a Lei federal que proíbe um estudante de ocupar vagas em mais de uma instituição de ensino superior pública.
Os candidatos convocados deverão comparecer à UFPA a partir de hoje, quarta-feira 31.03.2010, no Auditório Setorial Básico II e na segunda-feira, 05.04.2010, no próprio CIAC (antigo DERCA), entre as 8h e 17h, munidos da documentação exigida no edital de repescagem. Logo em seguida, esses estudantes devem ir para a sala de aula, iniciando seus estudos.
Acesse a lista de repescagem:

segunda-feira, 29 de março de 2010

Comoção marcou os funerais de Victor Hugo do Nascimento Oliveira, hoje, em Bragança

Um clima de muita comoção social marcou os funerais de meu ex-aluno Victor Hugo do Nascimento Oliveira, falecido ontem. Estive em contato com seus familiares (Sr. Werismar, Sra. Denise e irmã Sra. Wellenise Oliveira), solidarizando-me com eles e com muitos de meus ex-alunos e conhecidos presentes ao velório e ao sepultamento de Victor Hugo.
Seu velório aconteceu das 15h de ontem (domingo, 28.03.2010) até as 9h de hoje (29.03.2010), em sua residência na Avenida Polidório Coelho, bairro do Taíra. As exéquias foram celebradas pelo Pe. João Nelson Magalhães (da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus), que exaltou a partida de Victor Hugo e a celebração da Vida e todos os seus significados. Seu féretro saiu em direção ao Cemitério Campo da Saudade às 10h, acompanhado de grande multidão de jovens, familiares, amigos, colegas de faculdade, professores e pessoas da sociedade bragantina, ao som de canções de esperança e de muita oração e tristeza. Seu corpo foi sepultado sob aplausos de todos os presentes e sob o olhar sofrido de seu pai, Werismar Oliveira, a quem rendemos um grande apreço pela fortaleza, pelo espírito orante e pelo exemplo de sofrimento cristão sem desespero, mas com confiança na Ressurreição prometida por Jesus.
Jovens emocionados, pais chorosos, familiares bastante sofridos e companheiros na dor, todas pessoas ligadas ao Victor Hugo e que estiveram confiantes em sua recuperação, rezaram a Deus pedindo por seu acolhimento em sua nova vida. Notei que muitos desses jovens podem agora rever valores e conceitos de vida e procurar, nesse momento tão difícil e numa semana especial para os cristãos que iniciou com o Domingo de Ramos, perceber a juventude como um período de oportunidades para um melhor crescimento humano e social. Por essa razão, homenageio e me congratulo com a amizade de todos esses jovens para com Victor Hugo, que era muito querido em seu meio social.
Ficará a saudade, que crescerá a cada dia, mas fica também os bons propósitos de uma aproximação maior a Deus, de firmeza na fé e de melhoramentos em nossos vínculos pessoais e sociais. Victor Hugo, mesmo agora em outro plano, nos deixa e nos ensina uma grande lição, que usando as palavras de Renato Russo, pode ser traduzida na célebre frase da canção "Pais e Filhos", que "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade, não há!"

domingo, 28 de março de 2010

Luto por meu ex-aluno Victor Hugo do Nascimento Oliveira (*28.08.1989 +28.03.2010)

Comunico com pesar o falecimento de meu ex-aluno Victor Hugo do Nascimento Oliveira, ocorrido hoje, pela manhã, no Hospital da Divina Providência, em Marituba/PA, Região Metropolitana de Belém. Seu corpo deverá ser traslado para Bragança a fim de procederem ao seu funeral, em sua residência.
Victor foi meu aluno no Instituto Santa Teresinha, nos anos de 2003 e 2006, na 8ª Série do Ensino Fundamental e no 3º Ano do Ensino Médio. Ficará guardado em minha memória um jovem espirituoso, alegre, bem-humorado, brincalhão, com seus limites, mas também com suas virtudes, especialmente a de saber como agir em várias situações. Vai deixar a todos os seus amigos uma grande saudade.
Com ele também pude entender que amigos não são aqueles que vivem somente nas suas alegrias, mas aqueles que apontam seus erros e estão, mesmo de longe, sempre ao seu lado em todos os momentos da vida, felizes ou tristes.
Minhas sinceras condolências aos pais Werismar e Denise Oliveira e à irmã Welenise Oliveira. Confiamos na misericórdia de Deus, no conforto da Ressurreição de Jesus e no consolo de sua Mãe Maria Santíssima.
Fraternalmente e em Cristo, Prof. Dário Benedito Rodrigues & Família

sábado, 27 de março de 2010

"Brasileiro reclama de quê?"

Recebi um e-mail com um texto muito interessante. Leia e reflita se a nossa sociedade (e alguns "filhos ilustres"!) não se encontra um pouco assim... E não pense que eu não pensei sobre isso. Essas palavras servem muito para nós, indistintamente, e para alguns conhecidos nossos. Pensemos. Brasileiro reclama de quê? O brasileiro é assim: 1. Saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas. 2. Estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas. 3. Suborna ou tenta subornar quando é pego cometendo infração. 4. Troca voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, dentadura. 5. Fala ao celular enquanto dirige. 6. Trafega pela direita nos acostamentos num congestionamento. 7. Para em filas duplas, triplas em frente às escolas. 8. Viola a lei do silêncio. 9. Dirige após consumir bebida alcoólica. 10. Fura filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas. 11. Espalha mesas, churrasqueira nas calçadas. 12. Pega atestados médicos sem estar doente, só para faltar ao trabalho. 13. Faz “gato” de luz, de água e de tv a cabo. 14. Registra imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos.
15. Compra recibo para abater na declaração do imposto de renda para pagar menos imposto. 16. Muda a cor da pele para ingressar na universidade através do sistema de cotas. 17. Quando viaja a serviço pela empresa, se o almoço custou 10 pede nota fiscal de 20. 18. Comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes. 19. Estaciona em vagas exclusivas para deficientes. 20. Adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se fosse pouco rodado. 21. Compra produtos piratas com a plena consciência de que são piratas. 22. Substitui o catalisador do carro por um que só tem a casca. 23. Diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem. 24. Emplaca o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA. 25. Frequenta os caça-níqueis e faz uma fezinha no jogo de bicho. 26. Leva das empresas onde trabalha, pequenos objetos como clipes, envelopes, canetas, lápis.... como se isso não fosse roubo. 27. Comercializa os vales-transporte e vales-refeição que recebe das empresas onde trabalha. 28. Falsifica tudo, tudo mesmo... só não falsifica aquilo que ainda não foi inventado. 29. Quando volta do exterior, nunca diz a verdade quando o fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem. 30. Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve. E quer que a maioria dos políticos seja honesta... Escandaliza-se com a farra das passagens aéreas... Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo ou não? Brasileiro reclama de quê, afinal? E é a mais pura verdade, isso que é o pior! Então sugiro adotarmos uma mudança de comportamento, começando por nós mesmos. Reflita sobre o seu próprio comportamento! Espalhe essa ideia! E pratique-a! Fala-se tanto da necessidade deixar um planeta melhor para os nossos filhos e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores (educados, honestos, dignos, éticos, responsáveis) para o nosso planeta, através dos nossos exemplos. A mudança deve começar dentro de nós, de nossas casas, nossos valores, nossas atitudes! Recebido do CL Ailton Teles de Moura (APPLIONS)

Vídeo Hora do Planeta 2010

video

sexta-feira, 26 de março de 2010

Fim do Julgamento do caso Isabella Oliveira Nardoni

Muita tensão envolveu o julgamento do caso da morte da menina Isabela Oliveira Nardoni (2003-2008), assassinada em 29 de março de 2008, em São Paulo/SP. A população brasileira acompanhou pela grande mídia toda a movimentação envolvendo o caso, com um sentimento de justiça bastante complexo. A sentença foi anunciada às 00h15 e o veredicto foi pela condenação dos reús. As penas imputadas são de:
Alexandre Alves Nardoni - 31 anos, 1 mês e 10 dias.
Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá - 26 anos e 8 meses.

Hora do Planeta 2010

Participe da Hora do Planeta 2010, no dia 27 de março de 2010, às 20h30, onde somos convidados a desligar nossas luzes por 1 hora em nossas casas, empresas, escolas e entidades para ajudar o planeta. Este blog está registrado junto à WWF Brasil para divulgar a iniciativa da Hora do Planeta, colocar o contador regressivo e outras informações.
O Brasil participa oficialmente da Hora do Planeta. Das residências mais simples aos maiores monumentos, as luzes serão apagadas por uma hora, para mostrar aos líderes mundiais nossa preocupação com o aquecimento global.
A Hora do Planeta começou em 2007, em Sidney, na Austrália. Em 2008, 371 cidades participaram. No ano passado, quando o Brasil participou pela primeira vez, o movimento superou todas as expectativas. Centenas de milhões de pessoas em mais de 4 mil cidades em 88 países. Monumentos e locais simbólicos, como o Cristo Redentor (Rio de Janeiro), o Congresso Nacional (Brasília), a Torre Eiffel (Paris), o Coliseu (Roma), a Times Square (Nova York) e outros lugares ficaram uma hora no escuro. Além disso, artistas, atletas e apresentadores famosos ajudaram voluntariamente na campanha de mobilização.
Em 2010, com a sua participação, vamos fazer uma Hora do Planeta ainda mais fantástica! Participe, você também! É algo que só nós podemos fazer pela nossa casa, nosso lar, nossa Terra. Mais informações em: http://www.horadoplaneta.org.br.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Missionárias de Santa Teresinha (1954-2010)

Hoje é o aniversário de fundação da Congregação das Irmãs Missionárias de Santa Teresinha, congregação religiosa fundada pelo bispo italiano Dom Eliseu Coroli. Nossas congratulações para as Irmãs Missionárias e suas obras em Bragança, pelo Brasil e exterior. Que o exemplo de Santa Teresinha do Menino Jesus possam sempre fazer parte dos nobres objetivos da educação teresiana, que recebemos e que nos formou, além do firme propósito de evangelizar com o sorriso. Na foto, Dom Eliseu Coroli e a Ir. Edith Almeida de Souza, fundadores da congregação, no pátio do Instituto Santa Teresinha, em Bragança.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Falecimento do historiador Prof. Dr. István Jancsó (1939-2010)

Registramos o falecimento do historiador Prof. Dr. István Jancsó (1939-2010), que foi coordenador geral do Projeto Brasiliana da Universidade de São Paulo (USP), atuando como braço direito do bibliófilo José Mindlin (1914-2010). Jancsó morreu na madrugada de terça, 23.03.2010, aos 71 anos, em decorrência de uma complicação renal. Ele foi internado alguns dias antes da morte de Mindlin, em 28 de fevereiro. O corpo foi cremado na tarde de ontem no Crematório da Vila Alpina, em São Paulo/SP.

Foto em http://www.fflch.usp.br/.

Jancsó era docente titular do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo e, atualmente. Pesquisador renomado na área de História, suas pesquisas focavam os problemas das estruturas nacionais, sendo desenvolvidas no âmbito do tema “A formação do Estado e da nação brasileiros (1780-1850)”, com o apoio da FAPESP. Ocupava o cargo de Editor da revista eletrônica de História Almanack Brasiliense, e integrava o Conselho Editorial de outras cinco revistas especializadas.

Estava se dedicando à construção de uma biblioteca no Campus e à digitalização dos 40 mil volumes que integravam a coleção de Mindlin.

O Ministério da Cultura divulgou nota onde o ministro Juca Ferreira lamenta a morte do historiador, destacando seu trabalho de "tornar um acervo de excelência disponível para a população" e ressaltando o esforço de Jancsó em "estimular redes de pesquisa e a criação de um modelo brasileiro de compartilhamento de documento", descrevendo-o como "um intelectual engajado na decifração de um país que para ele era um 'enigma' humano e histórico."

O velório do Prof. Dr. István Jancsó aconteceu até as 16h de ontem, no Hospital da Beneficência Portuguesa e em seguida seu corpo foi cremado no Crematório da Vila Alpina, em São Paulo/SP.

As águas de março chegaram?!

Até que enfim (!!!) chove em Bragança. Alegria para os/as agricultores/as e temor para os/as moradores/as de áreas consideradas de ocupação desordenada pelos riscos.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Para ser historiador é preciso formação superior?

O resultado da enquete foi claro em se tratando da visão de leitores/as sobre a formação superior para historiador. Nosso ofício está em constante crescimento em Bragança, alcançando novos rumos a partir da oferta de cursos e turmas diversas e se abrindo para responder às questões do presente.
Desta forma, defendo que o/a historiador/a precisa de uma formação mínima para não cometer delitos graves no trabalho de desvendar lacunas do passado. Muitos desses delitos podemos observar no quotidiano em Bragança, quando parte do passado é deturpado e até mesmo falseado.
Por muito tempo esse trabalho era direcionado e valorizado por curiosos, familiarizados com a contação do passado, com o memorialismo, com o trabalho copista, com o sumiço de fontes e com a posse delas e até mesmo com a defesa de teses que eram meras descrições de personalidades e fatos, mitificando argumentos, modificando características do tempo e inventando um falso passado.
Hoje, com a diversidade de metodologias de análise, o ofício de historicizar o passado se foca sobremaneira no estudo sistemático dentro de uma estrutura curricular mínima de abordagem teórica e prática, em pesquisas que levam à comunidade os resultados de questionamentos e inquirições da contemporaneidade, em recortes temporais amplos ou pequenos, revelando sujeitos e personagens, trabalhando de perto com outras áreas das Ciências/Disciplinas em geral (Sociologia, Antropologia, Geografia, Demografia, Arquitetura, Literatura, etc.), o que não pode permitir a sua desvalorização pelo simples fato de não exigir um diploma, certificação e reconhecimento de uma instituição de ensino superior, como fizeram recentemente ao ofício de jornalista, por exemplo.
Ser historiador não é brincadeira, nem invenção, nem ao menos uma revelação divina. É um trabalho profissional, que precisa de profissionais habilitados para tal. Não se pode tripudiar em cima do trabalho de alguns e sobrepujar a contribuições de instituições de ensino superior sérias em relação ao nosso ofício.
Obrigado a todos/as que votaram e gastaram um mínimo de tempo em responder à enquete proposta no blog e pelo fato de reconhecerem em sua maioria aquilo que o é de fato, a valorização do profissional e do perfil do/a historiador/a. Agradecimentos desse historiador.

domingo, 14 de março de 2010

Luto por meu padrasto João Paes Ramos (1922-2010)

Hoje entregamos meu querido, meu velho, meu padrasto, meu amigo, meu companheiro, meu confidente a Deus. João Paes Ramos voltou à Casa do Pai ontem, sábado, 13.03.2010, às 22h25, em Belém, depois de uma jornada de 87 anos, dos quais 15 passou em nossa casa. Vai ficar uma grande saudade de tudo. Sua maior obra foi o amor e a caridade, a simplicidade e o afeto com que tratou a todos. Seu maior êxito foi sua conversão. Seu maior legado foi a resignação na dificuldade, na aceitação dos próprios limites e o exemplo de homem, esposo, pai e cidadão bragantino. Vá em paz, meu velho, meu amigo, meu querido. Hoje nós choramos por você, enquanto você sorri para nós. Fique com Deus e continue cuidando de nós. Te amamos, para sempre. Dos teus.
Obrigado a todos/as que foram solidários neste momento de tristeza para nós.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Programação da Semana dos Calouros 2010 do Curso de História da UFPA Bragança

Docentes do Curso de História da UFPA Bragança divulgaram nesta sexta-feira toda a programação de acolhida dos Calouros 2010 de História do Campus Universitário de Bragança. A Semana de Calouros da Universidade Federal do Pará terá como tema "Universidade: valores e vivências" e será realizada no período de 15 a 19 de março de 2010, o que não afetará as aulas da nova turma, todas as tardes.

Programação Geral / 15.03.2010 (Segunda-feira)

Local: Auditório do Campus Universitário de Bragança.

8h: Boas Vindas aos Calouros, com a Prof.ª M.Sc. Rosa Helena Sousa de Oliveira, Coordenadora do Campus da UFPA Bragança e Prof. Dr. Pedro Andres Chira Oliva, Diretor do Instituto de Estudos Costeiros (IECOS).

9h: Aula Magna com o Prof. Ph.D. Horácio Schneider, Vice-Reitor da UFPA.

10h: Mesa Redonda: Ensino, Pesquisa e Extensão no Campus Universitário de Bragança, com a Prof.ª Maria de Lima Gomes (Pedagogia), Prof. Ph.D. Nils Edvin Asp Neto (Eng. de Pesca) e Prof. M.Sc. Dionísio de Souza Sampaio (Biologia).

11h30: Entrega das premiações aos primeiros colocados do Vestibular 2010.

12h: Intervalo.

15h: Palestra sobre Patrimônio do Campus Universitário de Bragança e conscientização acerca do lixo no Campus, com Reinaldo José Vidal de Lima, Administrador e Prof. Dr.ª Marivana Borges Silva (Biologia).

15h30: Biblioteca e o Acervo de Livros do Campus de Bragança, com Débora Matni Fonteles, Bibliotecária.

16h: Diretório Central dos Estudantes (DCE). 16h – Movimento Estudantil: Participação dos discentes de todos os Cursos da UFPA/Bragança.

16h30: Gestão Integrada da Reserva Extrativista Marinha Caeté-Taperaçu, com Fernando Reinaldo, ICMBio e Nelson Martins, ASSUREMACATA.

17h: Programação cultural: Palestra sobre a História de Bragança e da Festividade e Marujada de São Benedito, com o Prof. M.Sc. Dário Benedito Rodrigues (História Bragança).

Compromisso Social / 15 a 19.03.2010 (Segunda a Sexta)

Doação de alimentos não perecíveis, entre os dias 15 a 19.03.2010, destinados à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE Bragança). Doações: Laboratório Pedagógico (LAP) do Campus da UFPA Bragança, das 08 às 12h e das 14 às 18h.

Programação do Curso de História (16 a 19.03.2010)

Local: Sala 10, Bloco II

Dia 16.03.2010 (Terça-feira)

9h: Mesa Redonda História e Historiografia I: “Brasil séculos XIX e XX”, com a Prof.ª Dr.ª Edilza Joana de Oliveira Fontes (História Belém), o Prof. Dr. Ipojucan Dias Campos (História Bragança) e a Prof.ª M.Sc. Maria Roseane Corrêa Pinto Lima (História Bragança).

10h: Debate

10h30: Apresentação do Curso e dos/as Docentes

Dia 17.03.2010 (Quarta-feira)

9h: Mesa Redonda História e Historiografia II: “Brasil Colônia e Império”, com o Prof. M.Sc. Adilson Júnior Ishihara Brito (História Bragança) e a Prof.ª M.Sc. Eliane Cristina Lopes Soares (História Bragança).

10h: Debate

10h30: Regulamento de Graduação, com o Prof. Marcelo do Vale Oliveira (Técnico de Assuntos Educacionais da UFPA Bragança).

11h: Orientações para procedimentos burocráticos, com o Sr. Paulo Oeiras da Silva (Faculdade de Letras UFPA Bragança).

Dia 18.03.2010 (Quinta-feira)

9h: A importância da motivação e da persistência para obter sucesso na carreira profissional, com a Prof.ª Helga Samara Ferreira Braun (Psicóloga, 1ª URE Bragança / SEDUC).

10h: Mesa Redonda História e Historiografia III: “História Antiga e Medieval”, com a Prof.ª M.Sc. Roberta Alexandrina da Silva (História Bragança) e o Prof. M.Sc. Thiago de Azevedo Porto (História Bragança).

10h30: Debate

Dia 19.03.2010 (Sexta-feira)

9h: História do Movimento Estudantil no Brasil, com o Prof. Henos Silva do Nascimento Júnior (Turma 2004 / Vice-presidente Estadual UJS PA).

9h45: Debate

10h: Integração entre Calouros, Veteranos e Docentes, em visita ao Museu de Arte Sacra Nsa. Senhora do Rosário, com o Prof. Aldair José Batista de Souza (Turma 2004 / Funcionário da Prefeitura Municipal de Bragança).

10h: Sorteio de Livros e/ou Obras aos Calouros.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Projeto que regulamenta a profissão de historiador é aprovado em Comissão do Senado Federal

Parlamentares da Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS) aprovou na quarta-feira, 10.03.2010, o Projeto de Lei do Senado de n.º 368/09, que regulamenta a profissão de historiador. A proposta tem como autor o Senador Paulo Paim (PT-RS). Um ganho necessário para o nosso ofício.

Há, porém, uma afirmação preocupante da relatoria do projeto, exercida pelo Senador Cristovam Buarque (PDT-DF), que disse na sessão de votação que "esse projeto não impede o desempenho da atividade de historiador por aqueles que o fazem por vontade própria ou vocação; apenas garante para os respectivos cargos públicos a exigência do diploma de historiador". Está provado que o exercício desse ofício carece de metodologias, técnicas de pesquisa e escrita e questões éticas no que se refere à publicação de assuntos históricos.

Segundo informações da Agência Senado (site), o projeto define que a profissão de historiador poderá ser exercida por diplomados em curso superior de Graduação, Mestrado ou Doutorado em História. As atividades do profissional de História são, pelo texto do projeto, o magistério; a organização de informações para publicações, exposições e eventos sobre temas históricos; o planejamento, a organização, a implantação e a direção de serviços de pesquisa histórica; o assessoramento para avaliação e seleção de documentos para fins de preservação; e a elaboração de pareceres, relatórios, planos, projetos, laudos e trabalhos sobre temas históricos.

Durante o seu voto a favor da aprovação do projeto, o Senador Cristovam Buarque observou que a atividade do historiador não está mais restrita à sala de aula e que a presença desse profissional é cada vez mais requisitada pelos centros culturais, museus, assessoria e consultorias a empresas de publicidade, turismo e produtores de cinema, jornalismo e televisão na atualidade, deixando claro sua manifestação favorável para que o ofício de historiador seja valorizado e reconhecido legalmente.

1ª Plenária Municipal de Juventude de Bragança realizada em 2008 foi esquecida?

Realizada em 12 de março de 2008, na Sede do Lions Clube de Bragança e com a participação efetiva de representantes da juventude de Bragança, a 1ª Plenária Municipal da Juventude foi praticamente esquecida pelos nossos gestores públicos municipais quanto ao que foi decidido pelos presentes e indicado à execução do Poder Público. Participei da etapa municipal, regional, estadual e nacional e trouxemos todas as resoluções e metodologias do processo de fortalecimento desse segmento em nosso Município e entregamos a todos os interessados.
Faço uma rememoração das propostas aprovadas na etapa municipal, pelos delegados eleitos em Bragança. Realmente a Política Municipal de Juventude ainda não está na pauta dos planos governamentais, mesmo com a ênfase dada aos jovens em certos discursos e palavras. Excetuo, aqui, as ações organizadas e planejadas para atendimento à jovens e estudantes feitas pelos órgãos federais, estaduais (escolas) e algumas ONG's de Bragança. Lendo as propostas dois anos depois, percebemos que elas ainda estão por ser implementadas.
Propostas:
1) Criação do Conselho Municipal de Juventude;
2) Criação, regulamentação e efetivação do Plano Municipal de Juventude;
3) Criação da Coordenação Executiva Municipal de Juventude;
4) Criação do Balcão de Estágio Profissional junto a órgãos públicos, privados e ONG's;
5) Manutenção e expansão da Rede Pública de Educação;
6) Garantia da criação de Cursos Técnicos de capacitação, conforme a realidade municipal;
7) Redução da Carga Horária de Trabalho no comércio de 44h para 40h;
8) Implementação gradativa de projetos de economia solidária;
9) Integração de jovens em comunidades dos bairros, em aspectos culturais, comunitários, sociais, de esporte e de lazer;
10) Garantia de implantação de espaços para prática esportiva nos bairros;
11) Implantação de Escolas Profissionais e de Arte envolvendo aspectos como cultura, dança, música, artes em geral, etc.;
12) Investimento em capacitação de jovens de acordo com a especificidade econômica municipal em suas regiões distintas;
13) Implantação de biblioteca central no Município de Bragança;
14) Implantação de centros de recuperação para adolescentes infratores com trabalho social integrado;
15) Garantia de transporte escolar esclusivo e de qualidade para sede e o interior;
16) Criação, regulamentação e implementação do Fundo de Investimentos em Economia Solidária, priorizando ações da Juventude;
17) Garantia de tratamento de doenças crônicas no SUS e nos órgãos de saúde de Bragança;
18) Criação e funcionamento da Ouvidoria Municipal da Juventude;
19) Ampliação do Programa Escola de Portas Abertas (SEDUC/PA);
20) Manutenção do Sistema de Segurança Pública com qualidade;
21) Garantia de que as propostas aprovadas em conferências municipal, estadual e nacional sejam cumpridas nos planos e ações dos governos;
22) Garantia de acessibilidade em todos os equipamentos públicos;
23) Garantia de Educação inclusiva em todos os níveis da Educação pública em Bragança.
Encaminhamentos:
E agora? O que fazer com tudo isso? Somente lembrar ou cobrar a execução dessas propostas? A quem recorrer? De quem cobrar a responsabilidade da não implementação dessas propostas? Quem pode responder, com critérios técnicos o motivo da não inclusão dessas propostas em questões municipais como projetos em andamento, orçamentos, legislação, etc.
Eu que participei, pelo LEO Clube de Bragança/PA, de todas as etapas da 1ª Conferência Nacional de Juventude e que vi aprovadas em Brasília/DF de muitas das propostas sugeridas e credenciadas em Bragança e no Pará, já falei muito sobre isso a nossos gestores e administradores. Existe grande resistência e defesa arbitrária de certos setores da Administração Pública em implementar a Política Municipal de Juventude e em permitir a gestão do Programa Pró-Jovem (em todas as suas fases e tipologias) por uma Coordenação Executiva da Juventude em Bragança (o que desrespeita uma decisão da própria Conferência Nacional) assim como ao Conselho Municipal de Juventude, não criado. Esse programa passaria pelo ajuizamento, inclusão social de decisões e empoderamento de uma camada significativa da Juventude bragantina, que compõe, inclusive boa parte da população bragantina na atualidade, assim como estudantes e eleitores.
Me coloco à disposição para colaborar, de forma equânime e equilibrada, com diálogo aberto, construtivo e trabalho mobilizador diante desses desafios que precisamos vencer, como jovem, como professor, como cidadão. Todos somos responsáveis pela Juventude de hoje e do porvir. Quem responde? Quem se habilita?

quarta-feira, 10 de março de 2010

Congratulações à minha prima Alice Rafaela Rodrigues de Azevedo pela Formatura em Direito UFPA 10.03.2010

Hoje é o dia da Solenidade de Formatura e Outorga do Grau de Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Pará da minha querida prima Alice Rafaela Rodrigues de Azevedo no Auditório da UFPA, Campus do Guamá, em Belém. Em nome da família Rodrigues de Bragança, me congratulo com você por mais essa etapa da vida, cumprida com esmero, paixão, determinação e suficiente senso da responsabilidade pelo Direito, pela Justiça e pelo bem comum. Seja feliz como pessoa e advogada. Sábado nos encontramos e nos abraçaremos. Beijos do seu primo, Dário Benedito Rodrigues.

Resultado do Plano de Formação Docente SEDUC/PA

Saiu agora há pouco o resultado dos/as candidatos/as aprovados no Concurso para o Plano de Formação Docente, para cursos superiores em licenciaturas ofertadas na Universidade Federal do Pará (UFPA), na Universidade do Estado do Pará (UEPA), na Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e no Instituto Federal do Pará (IFPA). Parabéns a todos/as os/as professores/as aprovados, especialmente os de Bragança. Confira o resultado no link abaixo:

Sway, por Michael Bublé

video

Sway

When marimba rhythms start to play

Dance with me, make me sway

Like a lazy ocean hugs the shore

Hold me close, sway me more

Like a flower bending in the breeze

Bend with me, sway with ease

When we dance you have a way with me

Stay with me, sway with me

Other dancers may be on the floor

Dear, but my eyes will see only you

Only you have that magic technique

When we sway I go weak

I can hear the sounds of violins

Long before it begins

Make me thrill as only you know how

Sway me smooth, sway me now

Other dancers may be on the floor

Dear, but my eyes will see only you

Only you have that magic technique

When we sway I go weak

I can hear the sounds of violins

Long before it begins

Make me thrill as only you know how

Sway me smooth, sway me now

When marimba rhythms start to play

Dance with me, make me sway

Like a lazy ocean hugs the shore

Hold me close, sway me more

Like a flower bending in the breeze

Bend with me, sway with ease

When we dance you have a way with me

Stay with me, sway with me

When marimba start to play

Hold me close, make sway

Like a ocean hugs the shore

Hold me close, sway me more

Like a flower bending in the breeze

Bend with me, sway with ease

When we dance you have a way with me

Stay with me, sway with me

Balanço

Quando o ritmo de marimba começar a tocar

Dance comigo, me faça balançar

Como um oceano preguiçoso abraça a praia

Me segure apertado, me balance mais

Como uma flor se curvando na brisa

Curve-se comigo, balance com sutileza

Quando dançamos você tem um jeito comigo

Fique comigo, balance comigo

Talvez outros dançarinos estejam na pista de dança

Querida, mas meus olhos só vão ver você

Só você tem aquela técnica mágica

Quando balançamos eu fico fraco

Eu posso ouvir o som dos violinos

Muito antes deles começarem

Fico emocionado como só você sabe como

Me balance devagar, me balance agora

Talvez outros dançarinos estejam na pista de dança

Querida, mas meus olhos só vão ver você

Só você tem aquela técnica mágica

Quando balançamos eu fico fraco

Eu posso ouvir o som dos violinos

Muito antes deles começarem

Fico emocionado como só você sabe como

Me balançar devagar, me balance agora

Quando os ritmos do marimba começarem jogar

Dança comigo, faz-me o balanço

Como abraços preguiçosos de um oceano a costa

Prenda-me perto, balance me mais

Como uma flor se curvando na brisa

A curvatura comigo, balance facilmente

Quando nós dançamos você tem um jeito comigo

Fique comigo, balance comigo

Quando o ritmo de marimba começar a tocar

Dance comigo, me faça balançar

Como um oceano preguiçoso abraça a praia

Me segure apertado, me balance mais

Como uma flor se curvando na brisa

Curve-se comigo, balance com alívio

Quando dançamos você tem um jeito comigo

Fique comigo, balance comigo